O dia 13 de fevereiro assinala anualmente o Dia Mundial da Rádio. Este ano a data coincide com o dia de Carnaval. Por isso mesmo, o Grupo Renascença Multimédia (R/COM) decidiu aceitar o desafio das Nações Unidas para celebrar o dia, mas um bocadinho mais cedo.

Nesta quinta-feira (8) o grupo voltou a abrir as portas e convidou os ouvintes a visitarem os estúdios da Rádio Renascença, RFM, Mega Hits e Rádio Sim. O Espalha-Factos aceitou o convite e foi conhecer as instalações do grupo multimédia na Quinta do Bom Pastor, na Buraca.

A receção: cafés e atividades

Para quem quer conhecer os bastidores da rádio, a manhã começa com grande agitação. O habitual trânsito da hora de ponta matinal mistura-se com o não tão habitual trânsito no acesso à sede da R/COM. A paragem do autocarro está cheia e os carros acumulam-se pelas ruas da vizinhança. Uns para chegarem ao trabalho, outros para verem o que se passa por detrás dos microfones da rádio, mas muitos com os rádios sintonizados nas estações deste grupo de comunicação.

Chegados à entrada, os visitantes são encaminhados para uma grande tenda branca, para se registarem. Aqui aguardam a formação de um grupo para a visita guiada. Longe da azáfama do exterior, esta parte é ainda um pouco confusa.

As pessoas vão chegando a conta-gotas – umas sozinhas e outras acompanhadas, alternadas pelo ocasional grupo de crianças de escola. Os colaboradores oferecem café aos recém-chegados, convidam-nos a jogar consola ou a participar nos eventos paralelos – aulas Body Balance, Body Combat, Sh´Bam e Grit.

Os visitantes são de todas as idades e têm diferentes preferências dentro das rádios do grupo. Quando finalmente se forma um grupo de fãs ou da Rádio Renascença, ou da RFM, ou da Mega Hits ou da Rádio Sim a visita começa.

Visita guiada: o auditório e a redação

Os grupos são guiados pelos corredores labirínticos da quinta do século XVIII. O edifício mantém a sua estrutura original, mas foi renovado e apresenta hoje condições bastante modernas.

A primeira paragem da visita é o auditório. Ao longo do dia, este é o palco de uma homenagem Moniz Pereira pela Rádio Sim, um concerto dos Amor Electro para a Rádio Renascença e um concerto dos Anjos para a RFM, que encerra o dia.

A visita guiada prossegue para a sala de redação da Renascença. Aqui trabalham cerca de 70 profissionais divididos por vários turnos. Asseguram a informação para diferentes estações do grupo. Os visitantes testemunham a correria dos jornalistas que ultimam os pormenores dos noticiários que estão prestes a ir para o ar.

É também nesta ampla sala com grandes janelas e muitas secretárias que os visitantes se cruzam com as primeiras caras conhecidas. Entusiasmados, trocam palavras de apreço com os donos das vozes que ouvem todos os dias.

Sala de redação da Renascença

“No Ar”: convidados especiais e ver a rádio acontecer

Da redação, os visitantes são guiados para a cave onde se encontra a principal atração da visita: os estúdios de emissão. Aqui é a verdadeira excitação.

O corredor forma um quadrado que contorna os quatro estúdios principais. O primeiro e maior é o da Renascença, o seguinte que fica na primeira esquina é o da Rádio Sim, o da esquina oposta é o da RFM e entre estes dois fica a Mega Hits. Muito modernos e com um ambiente informal, os estúdios refletem o perfil das suas estações. Se na Renascença predominam os tons azuis e os convidados dispõem-se em circulo à conversa, na Mega Hits a cor de destaque é o laranja e há muita gente em pé dentro do estúdio. Henrique Raposo, Jacinto Lucas e Camané

Os locutores, alheios à confusão dos corredores cheios de pessoas, conduzem a emissão para todo o país. Para os ouvintes descrevem o que se passa no estúdio. Em certas ocasiões até interagem com os visitantes que observam fascinados através dos vidros as emissões que estão no ar.

Pelos corredores, as visitas guiadas cruzam-se com os muitos convidados que fazem parte das programações especiais que assinalam este dia. Camané, D.A.M.A., Diana Chaves, Júlio Isidro, Fernando Daniel ou Augusto Inácio são alguns dos nomes que os convidados encontram e que, por vezes, têm até a oportunidade de abordar ou até tirar uma selfie.

E assim chega ao fim a visita e a celebração antecipada do dia da rádio. Os visitantes são encaminhados para a saída a saber mais um pouco sobre como a rádio funciona. Muitos comentam com quem se cruzam no caminho para casa: “hoje visitei a minha rádio!

Sobre o Dia Mundial da rádio

O Dia Mundial da Rádio é uma celebração anual. A ideia é festejar este meio de comunicação tradicional, que apesar da evolução tecnológica continua a conquistar milhões de ouvintes diariamente.

A data, que se comemora desde 2012, foi escolhida pela UNESCO por ser também o aniversário da Rádio das Nações Unidas. Todos os anos, o dia serve de pretexto para desafiar as rádios de todo o mundo a criar iniciativas que consciencializem a população da sua importância.

Outras oportunidades para celebrar o Dia da rádio

Para quem não foi a tempo da celebração na R/COM, ainda pode assinalar este dia com a Rádio Comercial. Neste caso a comemoração é esta sexta-feira (9).

Como aconteceu em anos anteriores, a estação radiofónica do grupo Media Capital vai ter uma edição móvel. A emissão vai ser feita a partir de um autocarro que vai percorrer as ruas da capital.

À boleia vão andar vários convidados como Agir, Diogo Piçarra, Carolina Deslandes e Fernando Daniel. A comemoração termina com um concerto com entrada livre de Raquel Tavares e Matias Damásio.