Uma versão em banda desenhada do clássico de literatura O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway, chega às bancas esta quinta-feira (8) pelas mãos da Porto Editora.

Assinada por Thierry Murat, a novela gráfica é uma adaptação livre do romance ‘O Velho e o Mar’ escrito por Ernest Hemingway em Cuba, em 1951, e publicado no ano seguinte.

Respeitando o estilo e o ritmo do texto original, o autor francês traduziu para imagens a aventura de um pescador e apresentou um novo olhar sobre um dos mais conhecidos livros de Hemingway.

O Velho e o Mar

O interior da banda desenhada assinada por Thierry Murat. Foto: divulgação

‘O Velho e o Mar’ relata a história de um velho pescador cubano, Santiago, obrigado a enfrentar uma luta, agonizante e inglória, de três dias em alto mar com um enorme espadarte.

Na versão de Thierry Murat, a aventura de Santiago é relatada pelo seu aprendiz e termina com a imagem do autor norte-americano a escrever o livro.

Depois do sucesso das adaptações gráficas de ‘A Viagem do Elefante’, de José Saramago, e de ‘O Diário de Anne Frank’, a Porto Editora dá continuidade ao trabalho de edição de grandes títulos da literatura universal, que visa uma maior aproximação junto do público mais jovem.

O romance ‘O Velho e o Mar’, entendido como uma parábola sobre a relação do Homem com a natureza, foi distinguido com o Prémio Pulitzer de Ficção, em 1953, e exerceu também um papel determinante na obtenção pelo seu autor do Prémio Nobel de Literatura, em 1954.

Lê também: DAENERYS TARGARYEN: “BADASS” OU HEROÍNA TRÁGICA?