Quinto episódio da sexta e última temporada de Nashville e parece que todos os casais estão com alguns problemas no paraíso – uns deles temporários, outros nem tanto. O novo episódio, intitulado Where The Night Goes, estreou no canal CMT no dia 1 de fevereiro.

Comecemos pelos mais velhos. Deacon (Charles Esten) e Jessie (Kaitlin Doubleday) parecem estar a viver o tempo das suas vidas. Noites bem passadas, repletas de conversa e gargalhadas. Quando se aproxima a altura de “oficializar” o romance, eis que nenhum deles trouxe proteção.

Como são ambos adultos ocupados e responsáveis, decidem combinar uma noite para retomar a fantasia. Contudo, quando é chegada a altura, Deacon acaba por se desfazer em lágrimas, confessando que Rayna (Connie Britton) ainda lhe assalta os pensamentos todas as noites.

Jessie sente-se impotente e desvalorizada, dizendo que nunca irá chegar aos calcanhares da rainha do country. Contudo, embora Deacon continue a guardar um lugar especial no seu coração para a ex-esposa, sublinha que está decidido em construir um futuro com a nova protagonista.

Embora com dramas desnecessários e por vezes repetitivos, a série sabe como manter as coisas muito terra-a-terra. Mesmo que Deacon esteja a seguir em frente com a sua vida, é bom ver que ninguém se esquece de prestar homenagem ao verdadeiro amor da sua vida.

Uma das suas filhas, Maddie (Lennon Stella), também não está em bons lençóis. Uma das ex-namoradas de Jonah (Nik Luken) lançou uma música – péssima, diga-se de passagem – a acusá-la de roubar o seu homem, o que faz com que Maddie descarregue a sua frustração no jovem.

Contudo, Jonah convence-a de que a situação é fumo sem fogo, inclusive escolhendo passar tempo com ele em vez de fazer as delícias de certas fãs histéricas. Ele é o típico adolescente sensação americano, tão aborrecido e estereotipado, que este romance não me poderia interessar menos.Nashville

A maior boys band da cidade continua com o seu sucesso crescente e agora acreditam que, para elevar as suas atuações ao próximo nível, precisam de uma voz feminina. Após umas entrevistas falhadas, acabam por encontrar a jovem Alannah (Rainee Lyleson), a qual arrasa com eles em palco sem ter feito sequer um único ensaio. Super realista.

Com um deles comprometido e o outro homossexual, Alannah acaba por cair nos encantos de Gunnar (Sam Palladio). Resta saber até que ponto é arriscado estar a acender uma nova atração na última temporada da série.

Por fim, após a grande revelação de Juliette (Hayden Panettiere) no episódio anterior, a cantora decide revelar a verdade a Avery (Jonathan Jackson). A situação parece não afetar o casamento, até ao momento em que Juliette acredita que precisa de fazer ainda mais para ajudar outras vítimas.

Coagida por Darius (Josh Stamberg), a protagonista considera ir para a Bolívia temporariamente, ajudar outras raparigas que foram vítimas de abuso sexual. Avery acredita que Juliette, como sempre, está a levar as suas crenças ao extremo, descartando a importância da família que tem em casa, o que leva a uma discussão agressiva entre o casal.

Ambos acabam por fazer as pazes após uma noite bastante íntima – algo que não é costume ver na série, visto que os casais parecem funcionar à base de música e indecisões. No entanto, quando Avery acorda na manhã seguinte, Juliette desapareceu. Já devíamos saber que ela é uma força da natureza que não pode ser travada. Será que vamos viajar até à Bolívia na próxima semana?

NOTA: 5/10