manuscrito Voynich
Foto: Miami U. Libraries - Digital Collections / VisualHunt

Inteligência artificial ajuda a descodificar manuscrito Voynich

Um grupo de investigadores da Universidade de Alberta, no Canadá, desenvolveu um programa de inteligência artificial que conseguiu descodificar a origem da linguagem do manuscrito Voynich, o misterioso livro do século XV que intrigou o mundo.

Criado entre 1404 e 1438 por um anónimo, o manuscrito Voynich apresenta 240 páginas com ilustrações e caracteres ilegíveis e é conhecido como o livro que ninguém pode ler.

Foi descoberto em 1912 pelo alfarrabista norte-americano de ascendência polaca Wilfrid Voynich na mansão Villa Mondragone, perto de Roma, em Itália.

Durante muito tempo, a obra com cerca de 600 anos permaneceu indecifrável, até que o grupo de investigadores canadianos liderado por Greg Kondrak conseguiu dar um passo em frente na resolução de um dos maiores mistérios da história.

O programa de inteligência artificial, desenvolvido pelos investigadores a partir de 380 traduções da Declaração Universal dos Direitos do Homem, conseguiu descodificar o idioma do manuscrito Voynich. De acordo com os investigadores, cerca de 80% das palavras são de hebraico antigo, mas a falta de coerência na ligação entre as palavras ainda impede uma tradução.

LÊ TAMBÉM: EDITORA ESPANHOLA COMPRA OS DIREITOS DO MANUSCRITO VOYNICH

Manuscrito Voynich: um mistério por resolver

Desde que foi redescoberto em 1912, inúmeros criptógrafos e historiadores tentaram decifrar o manuscrito Voynich, mas sem sucesso. O facto de o seu conteúdo permanecer ilegível à luz dos códigos que desenvolvemos como sociedade está a dar azo às mais diversas teorias. Para uns, o livro não passa de uma fraude, para outros, é uma mensagem vinda do espaço.

Apesar dos segredos que continuam por desvendar, um estudo publicado, em 2013, na revista científica PLOS ONE revelava que os caracteres da obra apresentavam padrões linguísticos, o que não aconteceria se se tratasse de um embuste sem sentido, pondo, assim, fim às teorias mais descabidas.

Lê também: GAME OF THRONES: HÁ MAIS UM TARGARYEN NOS LIVROS DE GEORGE R. R. MARTIN
Mais Artigos
Pedro Pinto TVI BTV
Pedro Pinto abandona TVI para rumar à BTV