Cadernos de Lanzarote V, o último volume dos diários de José Saramago, chega às livrarias no dia 1 de fevereiro (quinta-feira) sob a chancela da Porto Editora que prevê concluir, este ano, a reedição da totalidade da obra do autor.

O último de cinco diários escritos entre 1993 e 1997 na ilha de Lanzarote, do arquipélago das Canárias, dá continuidade ao trabalho de reedição da obra de José Saramago iniciado pela Porto Editora em 2013.

“Aqui acompanhamos o relato da vida quotidiana do escritor, dos episódios íntimos da criação literária às mais corajosas tomadas de posição, nos quatro cantos do mundo”, afirma em comunicado o grupo editorial.

diários de José Saramago

Capa do quinto volume dos diários de José Saramago. Foto: Porto Editora

À semelhança das obras já publicadas, a capa de Cadernos de Lanzarote V seguiu o design desenvolvido pelo atelier Silvadesigners e exibe o título escrito segundo a caligrafia de Leonor Xavier.

A jornalista e escritora junta-se às inúmeras personalidades de distintas áreas convidadas a emprestar as suas caligrafias e o vídeo que se segue explica o processo:

[vimeo 104289868 w=640 h=360]

A pintora Graça Morais, o designer José Santa-Bárbara, o jornalista José Carlos de Vasconcelos e a escritora Nélida Piñon colaboraram nas capas das reedições dos quatro diários de José Saramago anteriores.

No ano em que se celebra o 20.º aniversário da atribuição do Prémio Nobel a uma das figuras incontornáveis na literatura portuguesa, a Porto Editora prevê concluir a edição revista da sua obra, com a publicação de A Bagagem do Viajante, em março, O Caderno, em abril, Deste Mundo e do Outro, em maio, e A Segunda Vida de Francisco de Assis, em junho.

Autor de mais de 40 títulos, José Saramago (1922-2010) foi o primeiro escritor português laureado, em 1998, com o Prémio Nobel de Literatura.

Lê também: DE ZEUS A VAROUFAKIS NO CENTRO CULTURAL DE BELÉM