Os famosos gelados da Conchanata estão de volta. A famosa geladaria lisboeta reabre já no dia 10 de fevereiro, no sítio do costume: Alvalade. 

Esperar por uma nova temporada da Conchanata é quase tão empolgante como esperar por uma nova temporada da Guerra dos Tronos. Temos boas notícias: pela abertura da Conchanata não precisas de esperar até 2019, abre já no próximo dia 10 de fevereiro, pelas 14h00.

Fotografia: Lisboa ConVida

60 anos de história

Três bolas de gelado de baunilha, uma bola de nata e calda de morango: há 60 anos que a famosa Conchanata assim se faz (e vai continuar a fazer-se). Antes era servida numa concha de vidro (daí o nome), já foi servida em conchas de plástico, agora é servida em copos de esferovite para facilitar o consumo.

Se ainda agora começaste a dieta, para abateres todos os doces que comeste no natal, não te preocupes: os gelados da Conchanata são artesanais e sem glúten.

No número 28A da Avenida da Igreja existem todos os sabores de gelado que possas imaginar: morango, ananás, manga, limão, caramelo, baunilha, chocolate, côco, café, pistácio, melão, banana, leite condensado (com amendoins), avelã, amoras, amêndoas ou maracujá – em copo ou cone – além do famoso banana split.

A Conchanata, fundada nos anos 40, ainda hoje pertence à família Tarlattini e os gelados continuam a seguir a receita original, sem aditivos. Até os amendoins são torrados por Michele Tarlattini – neto e filho dos fundadores (e atual dono da geladaria).

As constantes filas para comprar gelados devem-se à fama (e ao proveito) que a Conchanata tem, e pelo facto de Michele ainda trabalhar com as máquinas Carpigiani – as máquinas para fazer os gelados e que são originárias dos anos 40 e 50, que não permitem trabalhar mais rápido nem fazer tanta quantidade de gelado.

Estão 20 graus em janeiro e a Conchanata vai reabrir: estamos, oficialmente, a caminhar a passos largos para o verão.