A Academia de Ciências de Lisboa apontou Manuel Alegre e Agustina Bessa-Luís como possíveis candidatos para receberem o próximo Prémio Nobel da Literatura, após convite do Comité Nobel da Academia Sueca.

Ainda faltam alguns meses para a sua atribuição, mas os membros da Classe de Letras da Academia de Ciências de Lisboa tinham até 31 de janeiro para apresentar uma ou várias candidaturas portuguesas.

Segundo o que o jornal Expresso adiantou este sábado, o convite terá chegado numa carta assinada por Per Wästerberg, chairman do Comité. Nesta era possível ler: “em nome da Academia Sueca, nós, os subscritores, que constituem o Comité Nobel, temos a honra de vos convidar a nomear, por escrito, um candidato (ou candidatos) ao Prémio Nobel da Literatura para o ano de 2018”.

Os nomes mais votados pela Academia de Ciências foram o de Agustina Bessa-Luís e o de Manuel Alegre.  O político e escritor chegou mesmo a receber o apoio de Artur Anselmo, presidente da Academia, e de Adriano Moreira, presidente do Instituto de Altos Estudos.

LÊ TAMBÉM: PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA É ATRIBUÍDO A KAZUO ISHIGURO

Edições anteriores

Em 2017 a Academia Sueca recebeu e aprovou 240 propostas que resultaram em 195 candidatos. O vencedor foi o japonês Kazuo Ishiguro.

Manuel Alegre lançou, no ano passado, o livro Auto de António. Já Agustina Bessa-Luís viu várias das suas obras reeditadas pela editora Relógio D’Água.

José Saramago foi laureado com o Prémio Nobel da Literatura em 1998, tornando-se então o único escritor português a receber esta distinção.

LÊ TAMBÉM: ELENA FERRANTE VAI SER COLUNISTA DO JORNAL THE GUARDIAN