Na passada segunda-feira, o Município de Leiria apresentou o projeto Museu Mais Ativo – ative a cultura, no Centro de Diálogo Intercultural de Leiria.

O Museu Mais Ativo – ative a cultura, que já vai na 3.ª edição, pretende desafiar a população com mais de 55 anos das freguesias do concelho de Leiria a descobrir os espaços culturais e museológicos do concelho.

Os grandes objetivos deste programa são permitir a visita e o conhecimento de museus e núcleos museológicos; promover o convívio e a integração pessoal e social nos museus que, além de espaços com identidade cultural, são lugares de troca, de descoberta, de criação, de memória, de história e de vida; e possibilitar, a todos os participantes, um dia diferente e divertido.

Paralelamente, este programa cultural procura levar, todos os idosos do concelho, a assumirem-se como embaixadores dos espaços culturais do Município junto da população mais jovem.

Este ano, além dos roteiros já existentes, o Município de Leira ampliou o programa com a criação de novas rotas culturais.

Os roteiros

Roteiro 1 – Moinho do Papel e Agromuseu D. Julinha

Roteiro 2 – Museu de Leiria e Moinho do Papel

Roteiro 3 – m|i|mo -museu da imagem em movimento

Roteiro 4 – CIALV- Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho

Roteiro 5 – Museu Etnográfico do Freixial

Roteiro 6 – Museu do Casal de Monte Redondo

Roteiro 7 – Casa-Museu João Soares

Roteiro 8 – Museu Escolar dos Marrazes

Roteiro 9 – Centro de Diálogo Intercultural de Leiria e Casa dos Pintores

Durante a apresentação da edição do projeto deste ano, Gonçalo Lopes, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria, salientou que o Museu Mais Ativo – ative a cultura «tem um valor muito importante para o Município porque aproxima a nossa oferta cultural e patrimonial de um grupo alvo que merece uma atenção redobrada, a par da população infantil», sublinhando ainda «a aproximação desta população aos elementos que definem a nossa identidade coletiva».

Museu Mais Ativo

Foto: site oficial da CM de Leiria

O Museu Mais Ativo vai oferecer 41 dias de visitas guiadas, de fevereiro a dezembro.

As visitas, gratuitas, vão ter lugar nas tardes de terça-feira, com um limite de 25 participantes e o Município assegurará as despesas inerentes ao transporte dos participantes.

Os interessados deverão efetuar as suas inscrições através das juntas de freguesia e Instituições Particulares de Solidariedade Social.

A calendarização prevista está disponível no site da CM de Leiria.

LÊ TAMBÉM: SINAGOGA DE LEIRIA REABRE 520 ANOS DEPOIS PARA RECORDAR A HISTÓRIA JUDAICA