A época de exames já está aí. O stress começou e não sabes por onde começar o estudo. Nada temas! O Espalha-Factos traz-te dicas concretas de como estudar, para pores a matéria em dia e subires consideravelmente a tua média.

1. Tira apontamentos durante as aulas

Foto: Unsplash

Pode ser aborrecido apontar tudo o que o professor diz, mas vais agradecer ter alguns apontamentos quando fores estudar essa matéria a sério. Se tiveres sebentas por onde estudar, tira apontamentos nos próprios resumos. Assim, mais tarde não terás que tanto trabalho a fazer os teus próprios resumos.

2. Planeia tarefas para diferentes dias

Foto: Unsplash

Ao planeares o teu estudo, de preferência com antecedência, vais conseguir muito mais organização do que se fizesses tudo a correr e sem planeamento. Tenta começar a estudar pelo menos cinco dias antes do exame para teres tempo suficiente para fazer os resumos e retê-los na tua cabeça.

Para um melhor planeamento do teu estudo, recomendamos uma agenda ou um organizador de estudo como o da Mr. Wonderful. Revela-se extremamente útil para assinalar datas importantes e para orientar as nossas tarefas do dia-a-dia.

Estabelece metas e objetivos para dias específicos, por exemplo: “hoje vou ler a matéria X, amanhã leio a matéria Y, neste dia começo a escrever os resumos da página X à página Y, naquele dia começo a sublinhar e depois a decorar a matéria”. Assim vais conseguir preparar o teu estudo.

Importante: Se começas uma tarefa, termina-a! Não te distraias, caso contrário o trabalho começa a amontoar-se e ficas stressado sem necessidade.

3. Faz os teus próprios resumos

Foto: Unsplash

Sabemos que é um pouco chato teres que escrever toda a matéria, muitas vezes porque é muito extensa e os dedos ficam doridos após algumas horas de escrita. Contudo, fazeres os teus próprios resumos “à mão” ajuda-te a memorizar e interiorizar conteúdos, palavras-chave e expressões que normalmente num computador não conseguirias memorizar.

Para os teus resumos, temos algumas dicas infalíveis:

– Utiliza múltiplas fontes de informação

Sebentas, resumos de amigos e bibliografia recomendada pelos professores são os mais típicos suportes de informação que usamos para estudar.

Mas recomendamos-te a utilização do Google Scholar para a pesquisa de trabalhos académicos, artigos científicos ou até livros, que não só te podem ajudar a fazer trabalhos, mas também a procurar bibliografia online (caso tenhas preguiça de ir de propósito à biblioteca da tua faculdade ou escola). Cruza informação com várias fontes, porque só assim vais ter os resumos mais completos possível.

– Resume o que lês ao máximo. Deixa de parte o que não interessa. Tens que ser seletivo/a;
– Escreve sempre com a mesma cor (preto/azul);
– Divide e cria tópicos com base nos temas e pontos da tua matéria;
– Sublinha palavras-chave – e não frases inteiras – que consideres ser importantes para mais tarde decorares;
– Utiliza cores chamativas, através de marcadores ou canetas de cor.

Atenção: Não deixes que as páginas pareçam uma autêntica confusão de cores entre as frases e tópicos, visto que isso pode dificultar a memorização mais tarde.

Recomendamos que atribuas uma cor diferente a cada página e/ou tópico, por exemplo: no tópico 1. Marketing sublinhas a amarelo, já no tópico 2. Recursos Humanos utilizas o azul, e por aí em diante.

Mais tarde, depois de decorar – e entender – a matéria, vai ser mais fácil associar um tema a uma cor e durante o exame as respostas vão surgir na cabeça com muita mais naturalidade.

– Adapta os teus esquemas e notas ao teu estilo pessoal e à tua personalidade: nem todas as pessoas são iguais.

4. Decora os teus resumos

Foto: Unsplash

Não queremos que decores e não percebas nada do que estás a dizer. Lê em voz alta aquilo que resumiste: segundo especialistas, retemos mais facilmente informação se a conseguirmos ouvir.

Tenta explicar aquilo que estudaste, dá exemplos para cada caso que façam sentido para ti e que te permitam situar e contextualizar cada aspeto da matéria. É mais fácil se pensares em casos práticos do que simplesmente decorares teoria.

Na noite anterior ao exame, tenta não pegar nos livros. Tenta preparar o teu estudo de forma que possas descansar e ir “de cabeça fresca” para o teste.

5. Autoavalia-te

Foto: Unsplash

Depois de já saberes a matéria e estares a par daquilo que sai para o exame, faz testes e exames passados para pôr em prática tudo aquilo que aprendeste.

Os exercícios estimulam o cérebro e permitem uma maior capacidade de resposta quando estás a fazer o exame propriamente dito, ou porque já respondeste àquela pergunta antes, ou porque sabes exatamente quais os temas a abordar para a responder.

Lê também: 5 formas de começares um novo ano mais organizado

Como ser produtivo sem entrar em desespero?

6. Estuda sempre no mesmo sítio

Foto: Unsplash

Escolhe um local tranquilo, com bastante luz, onde possas colocar todo o material que precisas para o teu estudo. Se és daquelas pessoas que qualquer ruído perturba a concentração, o melhor é estudares em casa. Se preferes ter algum barulho de fundo, um café ou uma biblioteca são boas opções.

Há quem goste de ouvir música enquanto estuda. O ideal é que seja um estilo mais instrumental, caso contrário vais acabar por cantar em vez de  estudar.

7. Dorme bem

Foto: Unsplash

Precisas de dormir pelo menos as oito horas recomendadas diárias. Se tiveres muito sono, não te vais conseguir concentrar, nem que bebas imenso café.

As noitadas são proibidas. Quando dormes mal, a produtividade é muito menor. Se queres ter boas notas, tens que fazer sacrifícios e isso implica tirar algum do teu tempo diário para pores o estudo em dia e dormir durante a noite.

Isso não quer dizer que tenhas que ficar fechado no teu quarto durante o dia inteiro. Acredita que é possível conjugares o teu estudo e manteres a vida social agitada.

9. Faz pausas a cada 45 minutos

Foto: Unsplash

Ninguém consegue manter a concentração durante longas horas. É imprescindível que faças pausas e estabeleças um sistema de recompensas.

Pensa da seguinte forma: trabalhas durante 45 minutos e depois paras para comer um chocolate (está provado que o chocolate preto ajuda a manter a concentração e a atenção) ou para apanhar um pouco de ar.

As pausas devem ser de 15 a 20 minutos (no máximo). Enquanto as fazes, canta, dança, come, bebe, brinca com os gatos (ou cães, ou piriquitos), fala com os teus amigos, visista as redes sociais. É importante saberes que depois de te esforçares um bocadinho, podes aproveitar algum tempo só para ti, porque o mereceste.

10. Organiza-te

Se estiver tudo caótico – folhas espalhadas, não sabes onde estão os lápis ou as canetas nem onde deixaste os teus óculos -, o estudo não vai correr bem e perdes mais tempo a procurar o que precisas do que propriamente a estudar.

Organiza a secretária por secções, dum lado o computador ou tablet, doutro lado as folhas e as canetas. Não é assim tão difícil, pois não?

11. Desliga-te do mundo

Foto: Unsplash

Sabemos que tens que estar sempre em cima do acontecimento, a ver o que se passa nas redes sociais, o que andam as tuas amigas a fazer, quem é que já começou a estudar ou quem é que vai deixar tudo para a última hora.

Percebemos isso tudo. Mas precisas de te desligar do mundo. Desliga as notificações, podes vê-las depois. Concentra-te e foca-te no que é mais importante, porque com o telemóvel a apitar de cinco em cinco segundos a tua atenção perde-se do estudo. Quando fizeres a dita pausa, podes ver tudo aquilo que quiseres!

Bons exames!