The Handmaid's Tale
Hulu

‘The Handmaid’s Tale’: a resistência ergue-se no trailer da 2.ª temporada

A Hulu anunciou que o aclamado drama The Handmaid’s Tale regressa ao serviço de streaming a 25 de abril. Revelou ainda um novo trailer, que antevê aquilo que Offred e o mundo distópico de Gilead podem esperar na segunda temporada.

Depois da vitória recente na cerimónia dos Golden Globes, a Hulu revelou neste domingo (14) que a série regressa com uma temporada de 13 episódios. A 25 de abril, a estreia é em dose dupla e os episódios subsequentes são lançados todas as quartas-feiras.

O trailer tenso oferece vislumbres daquilo que podemos esperar da nova temporada, que terá como foco a gravidez de Offred (Elisabeth Moss) e a sua luta constante pela liberdade da sua futura criança e contra os horrores opressivos de Gilead. “Gilead está dentro de ti” é uma das frases favoritas da Tia Lydia. Na segunda temporada, Offred e as restantes aias vão lutar contra — ou sucumbir sobre — este mote sombrio.

Durante uma conferência de imprensa, os produtores executivos Bruce MillerWarren Littlefield falaram sobre a evolução do programa, agora que se afastou da narrativa do livro de Margaret Atwood — que serviu de matéria-prima para o enredo da primeira temporada. Anunciaram ainda um novo nome, que se junta ao elenco: a vencedora da Academia Marisa Tomei.

Eu não preveria muito da temporada dois com aquilo que fizemos na primeira”, afirmou Miller. “Nada do que fazemos é pós-Atwood. Estamos a viver num mundo criado por Atwood. Guardámos muitas coisas que não conseguimos explorar na temporada um. É uma expansão desse mundo. Não estamos certamente longe da história que ela estava a contar. Ela continua a ser a mãe desta série.

Elisabeth Moss, que recentemente venceu o Golden Globe pelo seu desempenho no drama, ofereceu detalhes escassos sobre a direção da nova temporada. Entre elogios dos críticos de televião norte-americanos, a atriz explicou que o cerne da temporada é a maternidade. Acrescentou que o nascimento iminente da criança da protagonista é uma “bomba relógio”.

A exploração das consequências disso é muito interessante”, referiu. “Ela tem o bebé, mas é-lhe tirado. Ela não pode ser mãe dele. Resulta num bom drama.” Moss, que trabalha também como produtora do projeto, concluiu: É uma temporada sombria. Diria que mais assustadora que a primeira — se isso é possível.

Mais Artigos
Produtores do Ellen Show acusados de assédio
Ellen Show. Produtores acusados de assédio sexual e intimidação