Está finalmente disponível o primeiro trailer de Krypton. A série do Syfy baseada no universo do Super-Homem, terá lugar 200 anos antes do seu nascimento. Ainda assim, as viagens no tempo prometem resolver este problema. Krypton estreia nos Estados Unidos a 21 de março.

A série do canal Syfy promete dar uma nova perspectiva ao mundo do seu mais poderoso herói. Baseada nas personagens criadas por Jerry Siegel e Joe Shuster, Krypton decorre, como o próprio nome sugere, no planeta titular. Mas a ação desta vez não está a acompanhar Kal-El, ou Clark Kent, mas sim… o seu avô.

Krypton passa-se duas gerações, cerca de 200 anos, antes da destruição do planeta do Homem de Aço. O espectador irá acompanhar Seg-El, avô de Kal-El. Seg lida com a desonra que persegue a sua família, ostracizada em Krpyton. Quando Adam Strange, um terráqueo que viajou no tempo do futuro informa Seg a respeito dos feitos lendários do seu neto, este terá de decidir: salvar o planeta da destruição, ou deixar que o seu neto alcance o seu destino enquanto herói. A perseguição feita à sua família promete tornar a decisão ainda mais difícil.

 

Adam Strange, por sua vez, realizou esta viagem temporal para tentar contrariar os planos de um outro viajante, que fez o mesmo mas para impedir o nascimento do Super-Homem. Confuso? Os responsáveis por Krypton estão cientes disso.

“As viagens no tempo dão-nos liberdade criativa”

O CCO da DC Entertainment, Geoff Johns, esclarece: “As viagens no tempo dão-nos liberdade criativa. Há imprevisibilidade e podemos criar histórias que não conhecem ou que fogem ao que as pessoas esperam.” Krypton tem sido alvo, aliás, não só do entusiasmo dos fãs, mas também dos produtores. A DC Entertainment tem planos a longo prazo (na senda dos sete a oito anos anos) para o curso da história, que não envolvem necessariamente o planeta titular. Na verdade, pouco é o material de origem, nos comics, cuja ação decorre em Krypton.

Sobre Adam Strange, Johns fala-nos de “um herói improvável. Ele é a escolha improvável para carregar este fardo e tentar parar alguém do seu presente de impedir o legado do Super-Homem. O Adam Strange é um personagem que não personifica o Super-Homem, no que toca à honra e justiça. Mas venera-o.“.

Naturalmente que as batalhas de Seg-El, interpretado por Cameron Cuffe, serão dificultadas por vilões bem conhecidos, como Brainiac (Blake Riston).

O principal nome de destaque na equipa de Krypton é David S. Goyer, criador da série em conjunto com David Kindler. Goyer, argumentista de Man of Steel e Batman vs Superman: Dawn of Justice, já comentou o recente trailer. Em entrevista à Television Critics Association, o argumentista abordou as viagens no tempo, “que já sabemos que estão envolvidas, o que significa que a história pode ser alterada. As pessoas já sabem que Krypton explodiu, mas esta história nunca foi contada.”

Krypton não se relacionará com o restante universo televisivo da DC, que inclui séries como Gotham e The Flash. Segundo Johns, tal possibilita mais liberdade, nomeadamente no que toca a personagens específicos como Doomsday.

E a pergunta fundamental coloca-se: com a ênfase dada às viagens no tempo, irá o Super-Homem de facto aparecer em Krypton? Segundo Goyer, “a porta está aberta“. Uma coisa é certa, só vamos desvendar o mistério a partir de 21 de março.