O mais recente anúncio da Audi em Espanha transporta-nos para o mundo dos contos de fadas, onde as meninas gostam de carros rápidos e não precisam de ninguém para serem felizes.

É Natal. As casas pitorescas de uma pequena vila surgem iluminadas pelo espírito natalício. Uma menina olha pela janela do quarto. Nesse momento, o seu pai diz-lhe para ir dormir e começa a contar-lhe uma história. É assim que se inicia o último vídeo lançado em Espanha pela Audi, tal como todos os contos de fadas.

E é por um típico e sensabor conto de fadas que aguardamos, à medida que o pai pega num livro e inicia a leitura. No entanto, no filme, intitulado Ever After, nada é o que parece. Enquanto que o pai conta que a abóbora da personagem principal se transformou numa carruagem, a menina pergunta-lhe “quantos cavalos tinha“. Quando retrata uma rapariga tímida que avista, apaixonada, o príncipe, a menina imagina-a a fitá-lo com um olhar destemido. E quando descreve o baile, ela imagina uma corrida de automóveis Audi.

Entretanto, o conto de fadas termina. Tocam as doze badaladas. Os carros esfumam-se, a menina adormece e o pai sai do seu quarto, decorado com fotografias de vários carros da Audi. Lá em baixo, sob a árvore de Natal, um pequeno modelo da marca automóvel como que nos “pisca o olho” ao acender as luzes. Fim.

“[O filme] Ever After baseia-se numa história verdadeira – a história da minha vida”, revela Michèle Mouton à Adweek, piloto da Audi e a primeira mulher a vencer uma corrida no World Rally Championship, em 1981.

No filme, a matrícula da carruagem (“MM1981”) é claramente um tributo à pilota, que, aos 30 anos, excedeu expectativas na primeira vez que competiu. Ninguém imaginava que poderia ganhar, já que era a única mulher no campeonato.

A ligação entre a menina e o seu pai é outro ponto em comum com Mounton, que vê no seu pai uma figura de admiração. “Ele foi a primeira pessoa a acreditar em mim, a primeira pessoa que me disse que não existem florestas, lobos ou príncipes encantados que me impeçam de ser quem eu quero ser”.

Ever After prima pela subtileza e simplicidade com que aborda a questão da igualdade de género. Não assistimos a um retrato cortante e quase excessivo com a realidade, mas sim ao reconhecimento de algo tão simples como: há meninas que preferem corridas de carros a bailes românticos.

O filme surge no canal de Youtube da Audi Espanha, assim como no Facebook, Twitter e Instagram, Movistar e, ainda, em cerca de 90 salas de cinema no país.