The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story promete documentar o assassinato do estilista italiano Gianni Versace. Apesar da promessa, a família Versace acusou Ryan Murphy, produtor executivo desta série antológica, de ter criado uma obra ficcional.

A série deve ser considerada uma obra de ficção”

Depois do sucesso da primeira temporada, foi a vez da segunda ser alvo de polémica. Em comunicado à imprensa internacional, a família Versace descredibiliza a veracidade dos acontecimentos retratados na série. De acordo com o mesmo comunicado, a família nunca foi contactada por nenhum membro da equipa, de forma a apurar os detalhes dos factos reproduzidos.

A Família Versace nunca autorizou ou teve qualquer envolvimento na produção da série televisiva sobre a morte do sr. Gianni Versace. Assim como nenhum membro autorizou o livro em que [a série] é parcialmente baseada ou teve envolvimento na escrita do argumento.”, pode ler-se na mensagem, partilhada pela revista norte-americana The Hollywood Reporter. 

A série deve ser considerada uma obra de ficção”, conclui

A segunda temporada inspirou-se num livro de Maureen Orth, para retratar o homicídio de Gianni Versace. Recorde-se que o estilista italiano foi assassinado em 1997 pelo serial killer Andrew Cunanan, que acabou por se suicidar 8 dias depois.

Depois do lançamento das imagens promocionais dos novos episódios, também Antonio D’Amico, o então companheiro de Gianni, interpretado pelo ator Ricky Martin, criticou a abordagem apresentada na série.

“A imagem do Ricky Martin a segurar o corpo [de Gianni Versace] é ridícula (…) Talvez seja essa a interpretação poética do produtor, mas não foi assim que eu reagi”, afirmou D’Amico em entrevista ao Observer.

A resposta de Ryan Murphy

Entretanto, Ryan Murphy aproveitou o evento de apresentação da nova temporada, que decorreu na passada segunda-feira, para se pronunciar face a estas acusações. Sem entrar em grandes detalhes, o produtor executivo da série revelou-se compreensivo quanto ao sentimento da família mas defendeu-se das acusações, referindo o livro no qual se inspirou.

O elenco da segunda temporada é constituído por Penélope Cruz, no papel de Donatella Versace, Edgar Ramirez, que interpreta Gianni Versace e Darren Criss, no papel de Andrew Cunanan.

A segunda temporada da série antológica do canal norte-americano FX estreia a 17 de janeiro. Em Portugal, a série é transmitida na Fox Life, onde estreará no dia 25.

Com estreia a 2 de fevereiro de 2016, American Crime Story começou por documentar o célebre caso de O. J. Simpson, julgado pelo assassinato da ex-mulher Nicole Brown e do amigo Ronald Goldman. Criada por Scott Alexander e Larry Karaszewski, a série assumiu-se, desde o início, como uma antologia de crimes verídicos, com palco nos EUA.