Golden Globes 2018: ‘Três Cartazes’ à beira da vitória em cerimónia de contestação

Numa noite antecipada durante meses, como um momento decisivo no percurso e história da indústria do cinema e da televisão, os Golden Globes regressaram.

A 75ª edição da gala da Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood realizou-se na passada madrugada e foi marcada por alguns dos mais emotivos momentos da sua história.

Três Cartazes à Beira da Estrada foi o grande vencedor arrecadando quatro Globos, seguido por Lady Bird The Shape of Water, que conseguiram dois Globos cada. The Post, a mais recente película de Steven Spielberg, foi a grande derrotada da noite não conseguindo ganhar em qualquer uma das seis categorias em que concorria.

Com a apresentação a cargo do comediante Seth Meyers, a gala iniciou com o seu muito antecipado monólogo. Se o ambiente de escândalo que por estes dias se sente em Hollywood é para muitos sinónimo de constrangimento, para o apresentador do Late Night não foi mais que uma oportunidade para fazer humor. Meyers iniciou a cerimónia num estilo descomprometido, endereçando rapidamente o tema dos escândalos sexuais, por entre referências ao “elefante na sala”. Numa audiência que se vestiu de negro em protesto contra o assédio sexual e em sinal de luto, ninguém escapou às piadas do apresentador. Donald TrumpHarvey Weinstein Kevin Spacey foram os principais alvos de Meyers, numa noite que viria ainda a confirmar o tom político como dominador de quase todas as intervenções.

Lê também: ‘Big Little Lies’ domina noite que honra o fim do silêncio

Fonte: Fox News

“Your time’s up!”

Oprah Winfrey foi homenageada com o prémio Cecil B. DeMille, apresentado por Reese Witherspoon. Através de um vídeo de homenagem foram percorridos alguns dos mais marcantes momentos da sua carreira, desde o seu trabalho de atriz, apresentadora ou produtora. Winfrey subiu depois ao palco, acompanhada por uma imensa ovação. A ex-apresentadora agradeceu a distinção, relembrando ser a primeira mulher negra a conseguir tal feito. Num discurso emocionado, Oprah dedicou as suas palavras às mulheres. Relembrando a mensagem que muitos dos presentes envergavam à lapela, a norte-americana foi rápida a ditar, “o vosso tempo acabou”.

Foi assim que se dirigiu a todos os opressores que nos últimos meses têm sido denunciados em Hollywood. Relembrando o movimento #metoo, Oprah terminou o seu discurso descrevendo que amanhã será um “novo dia, mais iluminado”.

Créditos: Rex Shutterstock

Melhores Momentos

Entre os momentos-chave dos Golden Globes destacam-se a homenagem a Kirk Douglas, ator norte-americano, que junto da nora Catherine Zeta-Jones entregou o prémio de melhor argumento. O ator, que celebra amanhã o seu 102.º aniversário, foi recebido em palco com uma emocionada ovação de pé.

Também Tommy Wiseau, realizador de The Room, pode finalmente subir ao palco dos Golden Globes, onde se juntou a James Franco, distinguido como melhor ator numa comédia ou drama (precisamente no papel de Tommy Wiseau em Um Artista de Desastre).

Guillerme del Toro protagonizou também um dos momentos da noite, ao subir ao palco para receber o prémio de melhor realizador. O cineasta mexicano, visivelmente emocionado, revelou que os seus contos lhe “salvaram a vida”. Quando interrompido pela orquestra, que sinaliza o final dos discursos, foi rápido a dizer: “baixem a música, esperei 25 anos por este momento“.

Já no final da cerimónia houve ainda tempo para Frances Mcdormand, no seu discurso de  agradecimento, deixar uma mensagem de esperança para a indústria. A atriz terminou a sua intervenção falando de uma “mudança tectónica na indústria” e, em tom de aviso, afirmou que “as mulheres não estão aqui pela comida, estão aqui pelo trabalho”.

 

Conhece os vencedores aqui:

Cinema

Melhor Filme (Drama) – Três Cartazes à Beira da Estrada

Melhor Ator (Drama) – Gary Oldman em A Hora Mais Negra

Melhor Atriz (Drama) – Frances Mcdormand em Três Cartazes à Beira da Estrada

Melhor Filme (Comédia ou Musical) – Lady Bird

Melhor Atriz (Comédia ou Musical) – Saoirse Ronan em Lady Bird

Melhor Ator (Comédia ou Musical) – James Franco em Um Artista de Desastre

Melhor Ator Secundário (Drama) – Sam Rockwell em Três Cartazes à Beira da Estrada

Melhor Atriz Secundária (Comédia ou Musical) – Allison Janney em I, Tonya

Melhor Realizador – Guillermo del Toro por The Shape of Water

Melhor Argumento – Martin MacDonagh por Três Cartazes à Beira da Estrada

Melhor Filme Estrangeiro – Aus Dem Nichts (Alemanha/França)

Melhor Filme de Animação – Coco

Melhor Banda-Sonora – Alexandre Desplant por The Shape of Water

Melhor Canção Original – “This is Me” de  Benj Pasek e Justin Paul, interpretada por Keala Settle em O Grande Showman