A peça Um D. João Português, projeto do encenador e ator Luís Miguel Cintra, estreou parcialmente em abril, no Montijo, e chega a Guimarães dia 19 de janeiro para apresentar a versão integral. Esta adaptação surgiu da tragicomédia Dom Juan, ou le Festin de Pierre de Molière.

Num espetáculo que cruza um vasto conjunto de referências culturais e que transforma D. João e Esganarelo numa dupla em permanente fuga, esta peça, com dramaturgia e encenação de Luís Miguel Cintra, estreia no grande auditório do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, dia 19 de janeiro.

Um D. João Português foi construído ao longo de 2017 em quatro cidades, Montijo, Setúbal, Viseu e Guimarães, com várias sessões abertas ao público. O objetivo foi partilhar todo o processo criativo com grupos de espectadores locais, que tiveram oportunidade de participar numa reflexão sobre a atividade teatral e terão também a oportunidade de subir ao palco.

Em cada um destes locais, decorreram sessões abertas ao público. Em todas elas desenvolveram-se, através de leituras, ensaios abertos e apresentações, partes diferentes do espetáculo, dividido já, originalmente, em duas partes (“Na estrada (da vida)”+ “O mar (e de rosas)” e “As árvores (dos desgostos)”+ “A escuridão ao fim da estrada”).

Cada uma das quatro partes (Na estrada (da vida)”; “O mar (e de rosas)”; “As árvores (dos desgostos)”; “A escuridão ao fim da estrada”) foi desenvolvida por cada um dos elencos das cidades pelas quais a peça passou no ano passado. Só este ano é que as quatro partes se juntaram, para que a peça seja agora apresentada na sua versão integral.

português

Foto: cartaz alusivo à primeira parte da peça / divulgação

O elenco

O elenco deste espetáculo é constituído por dezasseis dos atores que trabalharam no Teatro da Cornucópia com o encenador, compondo o elenco fixo desta reencenação, que contará ainda com representações de pessoas das quatro cidades onde a peça será representada parcialmente.

Entre os atores estão Bernardo Souto, Guilherme Gomes, Joana Manaças, Leonardo Garibaldi, Levi Martins, Maria Mascarenhas e Sofia Marques, para além do elenco adicional de cada região.

português

Foto: página oficial Companhia Mascarenhas-Martins no Facebook

Onde podes ver

A peça, que já esteve em cena parcialmente em abril passado no Montijo, chega este mês a Guimarães, para duas sessões no palco do grande auditório do Centro Cultural Vila Flor.

Dia 19, às 21h30, apresenta-se a primeira parte da peça (“Na estrada (da vida)”, “O mar (e de rosas)”) e no dia seguinte, também às 21h30, será apresentada a segunda parte (“As árvores (dos desgostos)”, “A escuridão ao fim da estrada”). Mais informações aqui.

No final do mês de janeiro, chega a Viseu. No mesmo regimede apresentação, dia 26 apresenta-se a primeira parte da peça (“Na estrada (da vida)”, “O mar (e de rosas)”) e dia 27 a segunda (“As árvores (dos desgostos)”, “A escuridão ao fim da estrada”). Um D. João Português estará em cena no Teatro Viriato e ambas as sessões serão às 21h30. Mais informações aqui.

No mês seguinte, em fevereiro, Um D. João Português chega a Setúbal. Nos dias 23 e 24, o espetáculo estará em cena às 21h30 em ambos os dias, no Fórum Municipal Luísa Todi.

Em março, nos dias 2 e 3, o Cinema-Teatro Joaquim d’Almeida, no Montijo, recebe a peça, também às 21h30. Nos dias 10 e 11 do mesmo mês, Um D. João Português estará em Almada, no Teatro Municipal Joaquim Benite. No primeiro dia às 21h00 e no segundo às 16h00.

LÊ TAMBÉM: ACTORES, PEÇA SOBRE TEATRO E ATOR, NO SÃO LUIZ