A data está marcada: 15 de janeiro. O local também: RTP Play e Youtube. O quê? A série que vem para quebrar preconceitos, marcar pela diferença, talvez chocar. Senhoras e senhores, a #CasaDoCais.

Cinco amigos em Lisboa. Uma só casa. E tudo para correr bem. Sobretudo quando falamos de jovens excêntricos e com (muita) vontade de viver. Homossexualidade, álcool, sexo, drogas e festas são alguns dos principais temas deste novo projeto do RTP Lab. Mas também a busca de autonomia e de emprego fazem parte do guião. Pormenores, portanto. Será?

Temos vindo a habituar-nos – sobretudo nos últimos tempos – à discussão de temas controversos naquele que é o principal palco dos dias de hoje. Falamos da internet, claro. “Palco” porque cada um de nós, à sua maneira, veste a máscara mais adequada para criticar ou, em casos mais raros, elogiar algo que faz o mundo digital mexer. E a #CasaDoCais já começou a fazer a sua parte.

Os comentários vão chovendo. Tanto no Youtube como no Twitter, as pessoas têm reagido ao trailer da série que estreia já no primeiro mês de 2018. Basta espreitar o vídeo divulgado para deduzir o teor de muitas opiniões.

O que é certo é que o RTP Lab apostou num formato que não deixará ninguém indiferente. Escrita pelo próprio elenco – composto por Ana Correia, a youtuber Peperan; Francisco Soares, o youtuber Kikoishot; Soraia Carrega, DJBSU no Youtube; e André Mariño, ex-youtuber -, esta nova série de ficção tem um forte cariz humorístico, ao mesmo tempo que retrata (tenta, pelo menos) aquilo que é ser jovem hoje em dia.

Lê também: Oliver Tsubasa regressa para nova série em 2018

Mais: retrata aquilo que é ser jovem e ter de, todos os dias, tomar uma dose de preconceito, outra de “olhares de lado” no metro e restantes transportes públicos (quiçá mesmo numa rua meio desconhecida) e ainda os mui famosos comentários depreciativos pelo simples facto de se assumir diferente daquilo que o comum mortal considera normal.

Um retrato cru e despretensioso das incoerências dos tais millenials. É assim que, de forma breve, pode ser caracterizada esta série. Nascida em Portugal, a #CasaDoCais chega na esperança de causar impacto, de puxar mentalidades para fora de uma qualquer bolha e, sobretudo, de permitir que haja identificação com aquilo que representa.

“A Casa do Cais é o materializar do sonho de produzir uma série de comédia com que a nossa geração se consiga identificar. É fantástico ter a oportunidade de mostrar realidades e mentalidades diferentes, assim como a aventura que é ser jovem hoje em dia, numa linguagem atual, crua e cómica”, é a opinião de Peperan.

O RTP Lab foi criado pela estação pública com vista ao estímulo da inovação e criatividade. É um laboratório experimental no qual se revolucionam as formas de produção de conteúdos e se aposta numa lógica multiplataforma. A #CasaDoCais foi um dos projetos exclusivamente digitais selecionados para integrar a plataforma.