5 de dezembro de 1977. Há 40 anos e 10 dias, começava a dar os primeiros passos (de dança) a Companhia Nacional de Bailado (CNB).

Dia 5 de dezembro foi lançado na Imprensa Nacional – Casa da Moeda, em Lisboa um livro que comemora os 40 anos de existência da CNB.

O Essencial Sobre a Companhia Nacional de Bailado, título da obra da autoria de Mónica Guerreiro, convidada pela CNB a escrever sobre a história da companhia e, apresentado pela coreógrafa portuguesa Olga Roriz, resulta de uma parceria com a Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

Foi neste dia que se comemorou também os 40 anos da apresentação do primeiro espetáculo da companhia, no Porto, no Teatro Rivoli, em 1977.

A autora debruça-se sobre aspectos indispensáveis à compreensão daquilo que é a actividade da companhia. Na obra são abordados alguns dos factos menos conhecidos do funcionamento da CNB, sem esquecer os episódios mais relevantes da sua história.

O livro reúne ainda os episódios mais relevantes da história da companhia e factos menos conhecidos do funcionamento da entidade, atualmente dirigida pelo coreógrafo e bailarino Paulo Ribeiro.

Um exemplar desta obra, de paproximadamente 150 páginas, cabe no bolso, onde passam também a caber 40 anos de bailado português.

companhia nacional de bailado

Foto: divulgação

A CNB

A Companhia Nacional de Bailado foi criada em 1977, é a única companhia de reportório de Portugal e é o organismo de referência na dança portuguesa e internacional, clássica e contemporânea. Além de apresentar as principais peças do cânone clássico mundial, promove ativamente a atualização desta forma de arte, desenvolvendo projetos de aproximação à dança e masterclasses, em todas as cidades onde esteve em digressão.

Sediada no Teatro Camões, em Lisboa, é a única companhia estatal de dança em Portugal, com um corpo permanente de artistas que assegura as temporadas de espectáculos e inúmeras acções paralelas.

O Essencial Sobre a Companhia Nacional de Bailado convida-nos a revisitar os feitos (e segredos) destes 40 anos de história — um reportório dançado que atravessa séculos, estilos e técnicas.

As comemorações dos 40 anos

As comemorações dos 40 anos da companhia foram celebradas ao longo deste ano com uma temporada especial, ainda delineada pela anterior diretora da companhia, Luísa Taveira.

Entre março e julho deste ano, a CNB levou quatro programas diferentes e um filme a cerca de 37 cidades em todo o país, no âmbito da sua digressão nacional, a maior de sempre na história da companhia.

Dia 5 de Dezembro de 2017, na biblioteca da Imprensa Nacional – Casa da Moeda, a CNB vê o culminar das comemorações dos seus 40 anos com o lançamento de O Essencial sobre a Companhia Nacional de Bailado.

Esta obra resulta de uma parceria com a Imprensa Nacional – Casa da Moeda, que edita agora o 132º número da colecção criada por Vasco Graça Moura nos anos 1980, “O Essencial Sobre…”.

Este livro tenta reconduzir o leitor em 40 anos de espectáculos, de composições coreográficas, de composições musicais, de cenários, de figurinos, de experiências estéticas.

Algumas passagens da obra focam-se no propósito da companhia, na definição de bailado, na função do director artístico, na estrutura hierárquica dos bailarinos ou ainda no papel de Luísa Taveira enquanto directora da CNB.

Próximos espetáculos

Até dia 22 de dezembro, estará no palco do Teatro Camões a versão de O Lago dos Cisnes,  coreografada por Fernando Duarte, com filme de Edgar Pêra e estreada a 14 de fevereiro de 2013.

Estas sessões a que ainda podes assistir são dia 16 às 18h30, dia 17 às 16h00 e ainda dias 20, 21 e 22 de dezembro, às 21h00.

O preço dos bilhetes varia entre 5 e 25 euros. O espetáculo tem de duração 2h200, com um intervalo de 15 minutos.

Mais informações aqui.

LÊ TAMBÉM: DECORREM AS VOTAÇÕES PARA A PALAVRA DO ANO 2017