Mais uma semana significa mais um episódio de Shameless! Em The (Mis)Education of Liam Fergus Beircheart Gallagher, o novo episódio que estreou no dia 3 de dezembro no canal Showtime, a pior família americana volta a visitar velhos hábitos e começam-se a gerar algumas brigas internas. Em Portugal, a série é exibida na FOX.

Frank (William H. Macy) está na corrida para ser o mais bem-sucedido membro da família em tão pouco tempo. Infelizmente, nenhum dos restantes se interessa, à exceção do pequeno Liam (Christian Isaiah), que, em contraste, parece estar a tirar más notas na escola. Frank acredita que tal se deve a uma diferença cultural e social nas perguntas dos exames.

As mães da escola continuam encantadas pelo patriarca Gallagher – Frank chega até a envolver-se com uma delas! – e, como tal, decidem criar uma comissão de modo a alterar a formulação dos exames. Vitória vitória, as notas de Liam vão rumo ao sucesso absoluto. Nunca me canso de dizer que, depois de sete temporadas de negligência e alcoolismo, é tão bom ver Frank a entrar nos eixos e ser uma boa influência para pelo menos um dos filhos.Shameless

Lip (Jeremy Allen White) mantém uma relação sexual extremamente abusiva com a sua colega de trabalho – os atos envolvem chapadas e nomes feios. Contudo, ao visitar o seu patrão em casa e conhecer o respetivo bebé recém-nascido, Lip começa a ficar com borboletas no estômago. Será que sexo já não é suficiente?

Enquanto Lip se debate com os seus súbitos instintos paternais, o seu patrão e também colega dos Alcoólicos Anónimos tem uma recaída, o que faz com que o jovem concentre as suas energias em ajudá-lo. E é bom que se mantenha assim porque Lip não está, nem de perto nem de longe, pronto para ter um filho.

Debbie (Emma Kenney) está igualmente lançada na vida: um emprego estável, uma filha adorável, boas notas na escola. Contudo, ao visitar a sua sogra para ir buscar a pequena bebé, depara-se com o ex-namorado e pai da criança, que, se estamos recordados, a abandonou e nunca quis assumir a responsabilidade.Shameless

Debbie decide virar costas e enterrar os demónios antes sequer que eles venham ao de cima. Para se animar, vai de fim de semana com uns colegas e acaba por tomar umas drogas psicoativas, dançando e sorrindo pela noite fora.

Pausa para contemplar a viagem desta pequena até aqui. Debbie foi, durante muito tempo, a personagem mais detestável da série: queria assumir-se uma mulher, quis ter um filho à força e nunca deu ouvidos a ninguém. Contudo, ela lutou contra toda a gente que sempre lhe disse não e, de facto, arrumou a sua vida, não devendo justificações a ninguém. Bravo!

Carl (Ethan Cutkosky) mantém o bandido que apanhou no final do episódio passado preso na cave e decide dar-lhe um regime de desintoxicação como consequência. No entanto, nem tudo está fácil: ele perde a bolsa para o curso que planeava começar em setembro e precisa urgentemente de reunir uma boa quantia no seu bolso.Shameless

Entre serviços de táxi e limpeza improvisados, o dinheiro não chega. Contudo, quando o dito bandido termina o castigo, apercebe-se de que ficou limpo de qualquer vício, nomeadamente de drogas. Como tal, decide trazer a sua namorada para que Carl lhe aplique o mesmo ritual, em troca de uns bons milhares de dólares. Um pouco irrealista como alguém do bairro pobre da cidade teria assim tanto dinheiro para dar, mas ainda bem que tudo ficou resolvido.

Enquanto Kevin (Steve Howey) continua vidrado nas tradições da sua nova família, Svetlana (Isidora Goreshter) está de volta e quer voltar a gerir os números do bar: segundo ela, o seu turno traz o triplo do lucro que os turnos de Kev e V (Shanola Hampton) juntos; como tal, é justo que os ganhos sejam divididos, pelo menos, em 50/50.

De modo a fechar o contrato, Svetlana usa o seu truque mágico: sexo. Funciona perfeitamente em V, que admite ainda ter alguma queda pela ex-mulher. A questão do bar fica arrumada – resta saber se Svetlana está de volta apenas em termos profissionais ou se veio também agitar as coisas no campo amoroso.Shameless

O confronto da semana está entre Fiona (Emmy Rossum) e Ian (Cameron Monaghan). Uma igreja em degradação da cidade está à venda e ambos vêem uma oportunidade: Fiona quer torná-la num espaço cultural e recreativo para o bairro e Ian quer criar um abrigo para os jovens do centro LGBT.

No final, Fiona parece ficar com o seu desejo concretizado, embora Ian consiga ganhar o coração de Trevor (Elliot Fletcher) de volta. No entanto, eu gostava que esta situação pudesse ser igualitária, já que ambos têm boas visões e podem unir forças no seu espírito de empreendedorismo. Veremos.

NOTA: 7/10