O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia prepara-se para acolher, a partir de fevereiro, em Madrid, uma exposição sobre o modernismo em Portugal, que encontrou a sua essência em Fernando Pessoa e os seus múltiplos heterónimos.

A exposição Pessoa. Toda a arte é uma forma de literatura, cujo título se inspira num verso de Álvaro de Campos, um dos heterónimos mais conhecidos de Fernando Pessoa, visa recordar o poeta e escritor que introduziu o movimento no país, numa abordagem às principais correntes estéticas portuguesas no início do século XX.

Na página oficial do museu espanhol, fica claro o intuito da mostra:

“Através da prolífica produção escrita dos seus mais de cem heterónimos, Pessoa criou uma vanguarda própria e converteu-se num intérprete de exceção da crise do sujeito moderno e das duas certezas, transpondo para a sua obra uma ideia múltipla do ‘outro'”.

Considerado como a principal e a mais influente personalidade do modernismo em Portugal, Fernando Pessoa, e os movimentos de vanguarda por ele criados (Paulismo, Interseccionismo Sensacionismo), são o núcleo da exposição.

Para além disso, o museu de arte contemporânea madrileno recorda outros representantes da modernidade portuguesa, como Almada Negreiros, Amadeo de Souza Cardoso, Eduardo Viana, Sarah Afonso ou Júlio Saúl Dias.

Um outro foco da exposição prende-se com as revistas que marcaram o período modernista em Portugal. Destacam-se, claro Orpheu, A Águia, Portugal Futurista, K4 O Quadrado Azul, entre outras.

Estas publicações surgem como veículo das tendências de vanguarda portuguesa.

Com curadoria do subdiretor do museu João Fernandes e da historiadora de arte Ana Ara, a exposição Pessoa.

Toda a arte é uma forma de literatura vai estar patente no Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, em Madrid, de 7 de fevereiro a 7 de maio de 2018.

Uma reflexão além fronteiras sobre um dos períodos estéticos, artísticos e literários mais carismáticos da história portuuguesa.

Lê também: VIRGÍNIA DO CARMO E MIGUEL SANDE JUNTOS NAS CONVERSAS NORTEAR