Foi esta quarta-feira, dia 29 de novembro, inaugurada uma nova livraria do Grupo Almedina, perto do Largo do Rato em Lisboa.

Fica localizada num edifício histórico com mais de 200 anos que, até há pouco tempo, estava arrendado à Direção Geral do Património Cultural.

Da arte do vidro à arte das letras

Situado na rua da Escola Politécnica, o edifício que é agora a casa de uma nova livraria foi anteriormente a antiga oficina de vitrais e mosaicos de Ricardo Leone, depois de funcionar lá a Real Fábrica das Sedas, entre meados do século XVIII e 1905.

Depois disso, foi o atelier de Cláudio Martins, mestre vidreiro de Leone.

São as próprias mesas de fabrico de vidro que hoje suportam outra arte: a dos livros.

Para o espaço, agora recuperado e com as relíquias históricas que lá já existiam, estão previstos lançamentos de livros da própria editora (e de outras), bem como conversas com autores e tertúlias promovidas pela Almedina.

almedina

Foto: Gustavo Silva | página oficial das Livrarias Almedina no Facebook

Pedro Soares Franco, diretor de retalho do Grupo Almedina, acrescentou ainda, em declarações à imprensa:

“Nós quisemos um espaço que trouxesse um efeito diferenciador, que trouxesse uma nova experiência aos leitores, e esta é uma livraria que se funde com a história do próprio espaço: uma oficina de arte que quisemos fundir com uma outra arte, a arte dos livros”.

A abertura desta e de mais lojas novas do grupo insere-se no seu plano de crescimento a curto e médio prazo.

Pode esperar-se ainda a aposta da editora, habituada às ciências sociais, humanas e económicas, na publicação de livros de ficção e de literatura infantojuvenil.

O Grupo Almedina foi fundado em 1955.

É atualmente constituído pelas editoras Almedina, Edições 70, Actual Editora, e Minotauro, sendo que se estendeu ainda até ao Brasil.

LÊ TAMBÉM: NUTRICIONISTA ÁGATA ROQUETTE PUBLICA A NOVA DIETA DOS 31 DIAS