Muvi – Festival de Música no Cinema volta ao S. Jorge

Música e cinema voltam a dar as mãos no Muvi, que decorre no Cinema S. Jorge, entre 15 e 20 de novembro. Filmes, documentários, exposições e concertos completam o cartaz da quarta edição do Festival de Música no Cinema.

O Muvi chegou há quatro anos para mostrar a música que se pode ouvir no cinema e desde então tem exibido centenas de documentários, filmes, filmes-concerto e exposições que cruzam as duas artes.

As várias competições dividem-se nas categorias de Odisseias Musicais, Sonetos Cantados e Canções Com Gente Dentro, nas quais concorrem longas metragens, curtas e vídeos musicais nacionais e internacionais.

Na competição de longas metragens internacionais destaca-se o filme que inaugura o certame, Eu, Meu Pai e os Cariocas – 70 Anos de Música no Brasil,  de Lúcia Veríssimo, que estará presente na exibição.

A longa-metragem centra-se no maestro Severino Filho, fundador do grupo vocal Os Cariocas, fundador da bossa nova e parte da ideia cunhada por Jobim de que “toda música é o reflexo de sua época“.

O Brasil continua em foco nesta secção, com filmes sobre a natureza da guitarra brasileira de meados do século XIX com Sotaque Elétrico (Sala Manoel de Oliveira, 21h30, 16 de novembro), sobre Forró, com Morena dos Olhos Pretos (Sala 3, 23h30, 15 de novembro) ou a cena underground carioca dos anos 80, com Eu Sou o Rio e Interlúdio (Sala 3, 18h15, 17 de novembro).

Na secção Sonetos Cantados 12 curtas portuguesas e 14 internacionais entram em competição e podem ser vistas antes das longas. Por sua vez, em Canções Com Gente Dentro serão exibidos 42 vídeos nacionais e estrangeiros em competição.

Entre eles podem ver-se e ouvir-se artistas como Duquesa, First Breath After Coma ft. André Barros, Mazgani , Mirror People ou Samuel Úria. Esta sessão tem entrada livre e acontece na sala 2 do Cinema São Jorge, às 18h de 17 de novembro, quinta-feira.

Mas no domingo, dia sem competição, há ainda mais filmes para ouvir. Pelas 15 horas é exibido A Fábrica de Nada de Pedro Pinho, que este ano recebeu as melhores críticas em Cannes.

Dentro da Casa 8 passa às 15h3o na sala 3 e centra-se no livro CA8A da fotógrafa Margarida Rodrigues aka MAR, autora de With The Absolute Heart of the Poem of Life, exposição em destaque no Muvi 2017.  Rui Reininho, Ivo Canelas, Ana Ferrão, Sara Ribeiro e Tiago Pereira estarão presentes.

Pelas 16 horas, Charlie Mancini oferece um Cine-concerto solidário ao dar notas a Seven Chances,  filme de Buster Keaton, de 1925. A entrada é um donativo para auxiliar os refugiados que vivem em Lisboa.

A sessão de encerramento do festival decorre às 18h30 e será um momento de profunda emoção por exibir Living On Soul o documentário que mostra o encontro das malogradas estrelas da Charles Bradley e Sharon Jones no Apollo Theater, em Nova Iorque.

Destacam-se ainda os concertos que complementam a quarta edição do Muvi. As meninas Clementine tocam na sexta-feira dia 17 seguidas dos Lâmina;  no sábado, às 23h30, apresenta-se Iguana Garcia e depois Electric Man. No domingo, às 21h30, atua Acid Acid e Homem em Catarse.

Os bilhetes para o Muvi e para os concertos Muvi custam entre 2 euros (desempregados) e 4 euros.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Quer o Destino TVI
TVI é a última afetada por Covid-19 nas novelas