Georges Dussaud
Foto: Georges Dussaud, disponível no site do ACE/Teatro do Bolhão

‘Vestígio’: fotografias de Georges Dussaud ganham vida em palco

Joana Providência coreografou imagens do fotógrafo francês Georges Dussaud, que registam uma região e uma forma de vida comunitária em extinção no nosso país. A estreia aconteceu este sábado em Bragança, mas o espetáculo tem já passagens agendadas para Vila Real e Porto.

Depois de ter visitado várias vezes Portugal, o fotógrafo colecionou centenas de fotografias de reportagens que fez no nosso país, desde 1981. O espetáculo Vestígio surge como um prolongamento destas imagens de Georges Dussaud, onde as fotografias são expandidas e dançadas em palco.

Numa co-produção entre os teatros municipais de Bragança e de Vila Real e o ACE/Teatro do Bolhão, no Porto, o espetáculo traz a cena o vestígio de uma vida e de histórias que já não existem e de uma memória que está a desaparecer, o que justifica o título dado à peça.

Dança e outras artes

Joana Providência contactou com o trabalho de Georges precisamente em Bragança, onde existe, desde 2013, um centro de fotografia com o seu nome às pessoas e aos lugares e inspirou-se para este recente espetáculo.

Ao longo da sua carreira, a coreógrafa trabalhou já com outros nomes emblemáticos das artes plásticas. Paula Rego, com Mão na Boca, em 2004, e Graça Morais, com Terra Quente, Terra Fria, em 2011, são alguns dos nomes em que se inspirou para trabalhos coreográficos anteriores.

Georges Dussaud
Foto: divulgação

A peça

Vestígio constrói-se a partir de transparências, sobreposições e sequências em que cinco intérpretes compõem e desconstroem retratos e quadros de um quotidiano de outros tempos.

Há uma contracena e um diálogo direto com as fotografias de Georges Dussaud e os intérpretes, onde são abordados temas sociais como o pão, o trabalho, a matança do porco, a infância, a escola, o recreio, o campo ou as estações do ano.

Numa viagem a Trás-os-Montes através da obra do fotógrafo, o espetáculo vive do seu olhar, das suas memórias, da forma como registou pessoas, paisagens, sensações e dá-lhes corpo através da sua forma de fixar o instante.

Onde podes ver

Depois de ter estado em cena no Teatro Municipal de Bragança durante este fim de semana, Vestígio vai passar pelo palco do Teatro Municipal de Vila Real nos dias 3 e 4 de novembro e pelo Palácio do Bolhão de 16 a 25 do mesmo mês.

Para mais informações, podes consultar o site do ACE/Teatro do Bolhão.

LÊ TAMBÉM: THE LISBON PLAYERS APRESENTA THE MAIDS EM LISBOA
Mais Artigos
Frankie Chavez: “Neste último disco a ideia era experimentar um pouco de tudo”