Para Kim Cattrall, O Sexo e a Cidade é um capítulo encerrado, mas isso não significa que tenha de o ser também para Samantha Jones. Em entrevista, a atriz defende que a personagem volte, mas interpretada por uma atriz negra ou hispânica.

Numa entrevista ao apresentador Piers Morgan, Kim explica que quando foi convidada para um terceiro filme da saga, no fim do ano passado, respondeu “Obrigado, mas não“. A atriz participou em todos os 94 episódios da série e nos dois filmes já feitos, em 2008 e 2010.

Não nega que Samantha é “um grande papel” e que apesar de ter adorado fazê-lo, “até ao fim e mais um pouco“, defende que agora “outra atriz deve interpretá-lo“. “Talvez eles possam criar uma Samantha Jones afro-americana, ou mesmo hispânica“.

As declarações, recebidas com fortes aplausos do público presente no programa de Morgan, relembram as críticas feitas à falta de diversidade da série. A revista Elle chegou mesmo a descrevê-la como uma série “tão branca que obriga ao uso de óculos de sol“.

 

Sarah Jessica Parker podia ter sido “melhor pessoa

Paralelamente, Kim Cattrall aproveitou a ocasião para desmentir que o terceiro filme da saga não se ia realizar por sua causa, por estar a ser “demasiado exigente ou uma diva“. Admitindo que estranha estar a receber tanta imprensa negativa devido a um convite que recusou em dezembro de 2016, aponta as culpas por isso à equipa por detrás do terceiro filme e, especificamente, a Sarah Jessica Parker.

Eu acho que ela podia ter sido melhor pessoa“, refere a estrela. “Eu dei vida à Sam durante 20 anos. Estou a seguir em frente e vocês também deveriam fazer o mesmo“, acrescentou no Twitter.

O Daily Mail publicou notícias que davam conta, no início deste mês, que o terceiro filme da franquia não aconteceria devido às exigências de Kim Cattrall. O estúdio responsável pela produção teria considerado os pedidos exagerados e não avançou para uma nova película apesar do restante elenco ter aceitado as condições.

Acabou. Afinal não vamos fazer“, admitiu Sarah Jessica ao jornal Extra. “Estou decepcionada. Tínhamos um guião bonito, engraçado, alegre e de partir o coração. Não só é dececionante não podermos contar esta história e termos esta experiência, mas também por não darmos aos fãs o filme que tanto têm pedido“, resumiu a eterna Carrie Bradshaw.