!!! (Chk Chk Chk) no Hard Club: meia casa, mas de bateria cheia

Este sábado (21), o Hard Club acolheu os !!! (Chk Chk Chk) para um espetáculo de apresentação do seu sétimo registo em estúdio, Shake the Shudder, editado com o selo da Warp. Anteriormente, a pequena digressão pelo território nacional passou igualmente pelo Lisboa ao Vivo e pelo Octógono do Fundão.

Com o concerto agendado para as 22h, o público apenas foi compondo o antigo Mercado Ferreira Borges na meia hora que antecedeu a hora marcada – e o recinto acabou efetivamente por fixar-se na meia casa.

De blazer cinzento e calções curtos, o carismático Nick Offer pisou o palco após Mario Andreoni, Dan Gorman, Paul Quattrone, Rafael Cohen e Lea Lea já o terem feito. As sonoridades futuristas dos norte-americanos tiveram o seu início em NRGQ, que abriu o espetáculo. O tema de abertura contou com o vocal de apoio de Lea Lea, ainda que a cantora se tenha apresentado sentada, com a perna esquerda engessada.

You are wondering what happened here, right? I broke my ankle!”, explicou Lea Lea, pelo meio. Seguiu-se Riderz, que fez mesmo o frontman tirar o blazer que envergava. Decisão garantidamente acertada, tal era o calor que se fazia sentir na sala.

Instantes depois, em Pardon My Freedom, Nick Offer não colocou um travão à sua irrequietude e invadiu mesmo o público, que o recebeu euforicamente. Throttle Service e a festiva Dancing is the Best Revenge foram as canções que se seguiram, e a segunda levou novamente o extravagante vocalista para o centro da multidão. A excentricidade da banda de dance-punk não descura, nunca, a postura punk e o contágio é inevitável.

A enérgica Freedom! ’15 e One Girl/ One Boy, fugindo um pouco aos temas mais recentes, foram bastante aplaudidas e os pedidos para um regresso de um convívio com a plateia foram previsivelmente concretizados, uma vez mais. Na pré-despedida, houve também o single The One 2, Yadnus e Slyd.

Após múltiplos agradecimentos, no momento do encore, a incontornável Heart of Hearts, escolhida em detrimento de Must Be The Moon através de uma votação que teve como critério o ruído emitido pelo próprio público presente, assinalou um dos pontos altos de uma agradável noite de dança.

Fotografias de Mariana Gomes.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
secret story Confessionário Teresa Guilherme
Opinião. No regresso, Teresa Guilherme pode construir futuro a partir da memória?