Citadino e descomplicado. Assim se define o Veggie Fest, um festival dedicado ao vegetarianismo, que vai decorrer pela primeira vez já este fim-de-semana, dias 14 e 15 de outubro, na Oliva Creative Factory, em São João da Madeira.

Quem quiser passar um fim-de-semana diferente e rumar até ao Veggie Fest pode contar com muita comida, animação e uma certeza: não haverá carne, peixe ou marisco. “Dar a conhecer novas opções gastronómicas, desde opções saudáveis e biológicas, ao fast food” é um dos desejos da organização, que espera receber sobretudo adultos e famílias nesta primeira edição de um festival vegetariano citadino.

Descomplicar este estilo de vida e convencer todos os visitantes de que aderir ao vegetarianismo pode ser fácil e acessível é também um dos objetivos do festival vegetariano. “Não pretendemos forçar mudança de mentalidades e hábitos, mas queremos que o nível de conhecimento aumente porque ainda há muitos tabus associados ao vegetarianismo”, confirma Pedro Andrade, um dos membros da organização, em comunicado.

Veggie Fest: mais do que comida

Mas não só de comida se faz o Veggie Fest. Além de sessões de show cooking, bancas de degustação e street food, haverá ainda espaço para palestras, algumas delas com a presença de figuras reconhecidas na área. Destacam-se o Chef Chakall, chefe dos restaurantes Volver, Blend e Gant Gourmet em Lisboa; Gabriela Oliveira, autora dos livros de cozinha vegetariana mais vendidos em Portugal e Nuno Alvim, presidente da Associação Vegetariana Portuguesa.

Durante todo o festival estarão também disponíveis um mercado biológico, bancas de apresentação e venda de produtos alimentares e não alimentares vegetarianos. A Bimby, a Nutrilite e a Violife (especializada em produtos isentos de derivados do leite, soja e OGM’s) estão entre as mais de 20 marcas que vão marcar presença com um expositor neste festival.

Veggie Fest

 

O festival Veggie Fest não surgiu por acaso. Num ano em que todas as escolas públicas passaram a ter obrigatoriamente um prato vegetariano, a organização considera importante aumentar a informação sobre este regime alimentar. Por isso não esqueceram os mais novos, que terão zonas dedicadas ao Yoga e atividades lúdicas durante estes dois dias: “começar pelos mais pequenos é apostar em gerações vindouras mais esclarecidas e ecologicamente mais comprometidas”, concluem.

A entrada no Veggie Fest tem um custo de três euros para um dia e cinco euros para os dois. Os bilhetes estão à venda na bilheteira online, Fnac, Worten e à entrada do festival. Consulta o programa completo aqui.