Abrantes vai receber, entre 27 e 29 de outubro, a 16.ª edição da Feira Nacional de Doçaria Tradicional. O Jardim da República é o espaço onde se vão provar alguns dos principais doces tradicionais e conventuais do país.

Entre os doces do norte já estão confirmados os pitos de Santa Luzia e as cristas de galo de Vila Real, as brisas do Tâmega, as queijadinhas de São Gonçalo de Amarante e o pão de ló de Margaride de Felgueiras. Do centro chegam os coscoréis da Sertã, o pão de ló de Ovar, as cornucópias de Alcobaça, os ovos moles de Aveiro e os pastéis de Tentúgal.

O Alentejo vai estar representado no evento com o bolo fidalgo, a encharcada e o bolo rançoso. Portalegre apresenta os seus típicos rebuçados de ovo. Dos Açores chegam as malassadas e os bolos lêvedos. Abrantes vai receber todos estes sabores com as suas tigeladas e a famosa Palha de Abrantes. Também não vão faltar compotas, licores e mel.

A feira é organizada pela Câmara Municipal em conjunto com a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior. Realiza-se nesta cidade do distrito de Santarém desde 2002. O principal objetivo é promover e valorizar a doçaria tradicional e conventual do país, mas também atrair mais visitantes à cidade.

Outras atividades

Do programa fazem parte outras atividades, como uma caminhada ou corrida na noite de sábado, dia 28. O Clube de Orientação e Aventura dinamiza este passeio de quatro quilómetros que conta com passagem pelo centro histórico da cidade. O Castelo de Abrantes e o Convento de São Domingos são alguns dos locais que os participantes vão poder ficar a conhecer.

Na manhã de domingo, dia 29, vai decorrer um passeio em BTT. O percurso é de 25 quilómetros, parte do Jardim da República para Alferrarede Velha e vai ao encontro da margem norte do Caminho do Tejo.

Destaque ainda para a realização do IV Encontro de Música Tradicional Portuguesa, em parceria com o Orfeão de Abrantes. Além disso, vão ser várias as demonstrações culinárias, oficinas de doçaria e atividades para crianças.