Já são conhecidos os vencedores da edição de 2017 do Nikon Small World. Células, animais e plantas vistos até ao mais ínfimo pormenor para deliciar os apreciadores de fotografia e não só. Cerca de duas mil pessoas de mais de 80 países enviaram as suas fotografias para escrutínio dos jurados e os resultados da 43.º edição foram lançados no início deste mês, em jeito de comemoração pelo 100.º aniversário da marca

Este ano o tema era fotomicrografia – imagens tiradas através de microscópios ou outros sistemas de ampliação – e a Nikon lançou o desafio. O concurso atraiu pessoas das mais variadas profissões, desde fotógrafos a médicos, passando por cientistas e entusiastas amadores de todo o mundo.

O prémio dos prémios foi direto para o The Netherlands Cancer Institute, que submeteu uma imagem de uma célula de pele humana com uma quantidade excessiva de queratina.

Para além dos premiados, a Nikon Small World criou outras duas categorias: uma para as menções honrosas e outra para fotografias de distinção. O Espalha-Factos traz-te algumas das fotografias premiadas.

1.º lugar – Células de pele humana, Bram van den Broek
2.º lugar – Senecio vulgaris, a cabeça de semente de um cardo-morto, Havi Sarfaty
3.º lugar – Alga Volvox a libertar as suas colónias filhas, Jean-Marc Babalian
4.º lugar – Ténia, uma espécie de parasita, ampliada aproximadamente 200 vezes, Teresa Zgoda
5.º lugar – Bolor na pele de um tomate, Dean Lerman