A estreia da terceira temporada de Vale Tudo deu luta ao talent show da RTP1, mas ficou longe de Apanha se Puderes. Com 9,7% de audiência e 20,6% de share, o regresso de Vale Tudo foi visto por uma média de 936 mil espectadores.

Apanha se Puderes acabou mais cedo, às 22h39, e foi líder com 12,1% / 24,8%. Com 1 milhão e 171 mil espectadores, esta foi mesmo a emissão mais vista de sempre do concurso de Cristina Ferreira.

Na RTP1, o The Voice Portugal prolongou-se até às 23h28 e registou uma média de 10,2% / 22,8%, o correspondente a 990 mil espectadores.

O programa de João Manzarra conseguiu manter-se à frente da RTP1 durante praticamente toda a primeira parte, mas perdeu público após o intervalo. Contra o diário de Biggest Deal (que se ficou pelos 4,9% / 12,6%) e a segunda parte de Vale Tudo, The Voice disparou e ficou isolado na liderança. Às 22h39 o talent show registava o melhor minuto do dia da RTP1: 12,3% de audiência e 29,3% de share.

Vale Tudo preferido pelos mais novos

Na análise à audiência de Vale Tudo salta à vista a diferença entre faixas etárias. Os mais jovens deram preferência ao programa de entretenimento da SIC, enquanto os mais velhos foram fiéis às ofertas da RTP1 e da TVI.

Foi entre os jovens dos 15 aos 24 anos que Vale Tudo registou o melhor share: 31,1%. Seguiram-se as faixas dos 25 aos 34 anos (26,2%) e dos 4 aos 14 anos (25,4%). Por outro lado, o público acima dos 75 anos (14,9% de share) e entre os 65 e os 74 (15,4%) deu preferência à concorrência.

No público comercial (classes A, B e C entre os 25 e os 54 anos), o mais procurado pelos anunciantes, Vale Tudo foi o programa mais visto do dia com 10,6% / 24,0%, deixando para trás The Voice Portugal (9,3% / 21,2%) e Apanha se Puderes (5,6% / 12,6%).