Tal como tinha sido noticiado anteriormente, foi mesmo no passado dia 4 que a Google apresentou os seus novos smartphones: o Google Pixel 2 e Pixel 2 XL. Ambos os equipamentos estarão disponíveis para compra a 19 de outubro mas não chegarão a Portugal.

Os novos Pixel 2, que vêm agora concorrer com o iPhone 8 e com o próximo iPhone X, a ser lançado ao público a dia 3 de novembro, estão disponíveis em duas versões fabricadas por duas empresas diferentes.

Lê também: Lançamento do Google Pixel 2 deverá ser a 4 de outubro

O Google Pixel 2 é fabricado pela HTC e apresenta um ecrã OLED de 5 polegadas ainda que, contrariando a tendência atual dos restantes fabricantes, existam molduras superiores e inferiores de modo a possibilitar a coexistência de duas colunas stereo.

pixel 2

Pixel 2 XL (Fotografia: AnandTech)

O Google Pixel 2 XL é o equipamento maior, fabricado pela LG, e com um ecrã OLED de 6 polegadas diagonais. Ambas as versões vêm munidas com o mesmo processador, Qualcomm Snapdragon 835, 4GB de memória RAM, e com 64 ou 128GB de memória interna para armazenamento.

Nas duas versões dos novos Pixel 2 as câmaras serão também exatamente iguais, não havendo uma discrepância de qualidade entre o modelo de 5 e o de 6 polegadas. Assim, na câmara frontal encontra-se um sensor de 8 megapixels com uma abertura de 2.4. 

Pixel 2

Pixel 2 (Fotografia: CNET)

Na câmara traseira o sensor é de 12 megapixels, com a inclusão de estabilização ótica e eletrónica de imagem. No fundo, estes valores permitem não só fotografias de muito boa qualidade a nível de cor e nitidez, mas também uma estabilidade assegurada na gravação de vídeos na resolução de 1080p de até 120 frames por segundo.

A nível de conectividade, os novos equipamentos terão um conector USB-C e sem porta para auscultadores, à semelhança do que aconteceu com o iPhone 7 aquando da sua apresentação.

Os novos smartphones estarão disponíveis a partir do dia 19 de outubro com um preço de 649 dólares e 849 dólares para as versões Pixel 2 e Pixel 2 XL, respetivamente. Ainda assim, e seguindo a mesma linha dos Pixel anteriores, parece que ainda não é desta que os equipamentos móveis da Google chegam a Portugal.