A Vogue Portugal decidiu renovar o conceito da noite mais fashion do ano. Conhecido como o evento que traz às ruas de Lisboa as marcas, os estilistas e os seguidores das últimas tendências, para uma noite de festa e descontos, o Vogue Fashion’s Night Out este ano é in.

A noite da moda da Vogue regressa com surpresas. Este ano dizemos ‘adeus’ aos outfits, aos cocktails e às fotografias dos fashionistas às portas das lojas pelas ruas de Lisboa para abraçar um novo conceito: o Vogue Fashion’s Night In.

Em entrevista ao Meios & Publicidade, Sofia Lucas, diretora da Vogue Portugal, explicou que a organização e as marcas aderentes têm vindo a sentir que o evento não tem “muito a ver com o ADN da Vogue”. Ainda que haja movimento pelas ruas e um ambiente de festa, “o princípio básico do evento, alavancar o comércio de rua, não estava a acontecer – tirando meia dúzia de pontos de venda”.

Assim, nesta fase de transição do título da Vogue para a Light House, tenta-se alavancar o comércio online. O evento vai ser de longa duração, prolongando-se por mais do que apenas uma noite. Com início às 20 horas do dia 27 de setembro, quarta-feira, e término às 23:59 do dia 1 de outubro, domingo, durante 100 horas vamos poder usufruir de descontos e fazer compras online.

Além de um aumento na duração, a Vogue promete ainda um crescimento da variedade de oferta, com seleções feitas pelos editores da revista em Portugal, assim como outras surpresas. Os descontos vão começar nos 20%, concretizando, voltando o foco para o objetivo de Anna Wintour quando, em 2009 criou o evento: potenciar a economia nacional, ganhar a confiança dos consumidores e tornar o ato de fazer compras um momento divertido.

E como funciona? Basta entrar no website da Vogue para teres acesso a vouchers de desconto que podem ser utilizados para fazer compras nesses espaços online.

Ainda que este ano assistamos a esta mudança de conceito, o evento na sua forma tradicional vai regressar às ruas em 2018.  Sofia Lucas referiu que “O Vogue Fashion’s Night Out regressa em setembro do próximo ano mas redesenhado pela Lighthouse Publishing, com uma componente mais cultural e artística, e que vai sem dúvida mexer igualmente com a cidade”.

Recorde-se que desde setembro que a Vogue passou ser editada pela Light House, empresa que já detém a GQ portuguesa.