O RTP Play ainda não é um RTPflix, destacou Daniel Deusdado na apresentação das novas grelhas da estação pública. Mas para lá caminha, ao que parece. A Criação, uma das novas séries desta temporada, estreia todos os episódios de uma vez na plataforma online.

A aplicação, que é considerada pelo diretor de programas como “a melhor aplicação de televisão em Portugal“, tem sido palco da antestreia de todas as séries dos canais da RTP, que  chegam sempre primeiro ao online do que à emissão linear, com antestreia no próprio dia às 12h00. Isso volta agora a acontecer, de forma ainda mais radical.

Quando A Criação estrear na RTP1, no dia 19 de setembro às 23h00, já os espectadores poderão ter visto todos os 10 episódios que a compõem, que são lançados em simultâneo para visualização no RTP Play. A série mostra o dia-a-dia de uma agência de publicidade, mas de forma um pouco diferente do habitual: todos os criativos são animais de peluche.

“Um super passo à frente”

A opção é arrojada, mas a direção de programas não tem medo. “Esta aposta com A Criação, de pormos todos os episódios disponíveis de uma vez na data de estreia, é um super passo à frente e representa uma coisa: o diretor de programas da Um, que paga a série, não tem medo de perder espectadores que vão para o RTP Play“.

Daniel Deusdado explica que “só vivendo sem esse medo” é que se pode arriscar. O responsável refere que, em caso contrário, os 10 ou 20 mil espectadores que migram para o online seriam vistos como “décimas perdidas à noite que também fazem falta“, garantindo no entanto que ter esse medo seria evitar “investir no futuro“, que defende passar pelo digital e não pela transmissão linear.

 

Os episódios desta fábula da época contemporânea desenrolam-se à volta das encomendas que os clientes fazem à agência: filmes, eventos, jingles, ativações ou ações de relações públicas, por exemplo. Em cada um dos destes episódios ocorre uma paródia à produção da ideia e a todas as opções e decisões pseudo-racionais que reduzem a ideia inicial, inevitavelmente, ao absurdo.

 

Paralelamente, e no decorrer dos vários episódios, há histórias sobre as relações entre os vários peluches. Uma relação amorosa entre o Urso e a Galinha, a ambição do Leãozinho em subir na hierarquia, o secreto romance entre a Girafa e a Rata, a relação, clássica, entre a Ovelhinha e um Pastor e a fixação do Cão em guardar a Ovelha; e as invejas entre criativos. Enfim, o típico de um escritório cheio de animais de peluche.