Jon
"O meu nome é Snow. Jon Snow. Ou Stark. Ou Targaryen."

Cinco informações sobre Jon Snow que a série não nos dá

A série Game of Thrones já fez as delícias do nosso Verão (ironicamente) e o último episódio da temporada colocou, inesperadamente, personagens importantes frente a frente e não só.

Por isso, antes de prosseguires, o Espalha-Factos avisa que não se responsabiliza pelos SPOILERS que enfrentarás se continuares a ler. Quem não viu o episódio 7 da temporada 7 que siga para artigos menos escuros e cheios terrores!

Nós já sabíamos que o Jon Snow não era filho do Ned Stark. De qualquer das formas, nunca nos fez muito sentido que, um homem que tanto valorizava a honra, tivesse filhos de mãe incógnita a viver sob condições simpáticas mas, ainda assim, duvidosas.

Por isso, já só queríamos mais esclarecimentos sobre a identidade (e legitimidade) do bastardo mais abastado da saga de George R.R. Martin.

Ao morrer, Ned deve ter acreditado levar consigo para a cova todos os segredos possíveis sobre a filiação e nascimento de Jon. Porém, Bran Stark (agora o Corvo de Três Olhos) vem desenterrar muitos gatos (ou dragões) escondidos com o rabo de fora. Jon Snow é, na verdade, filho de Rheager Targaryen e Lyanna Stark.

Bran só não tinha conhecimento do casamento secreto celebrado entre Rheager e Lyanna e da anulação do casamento anterior com Elia Martell (lembram-se da morte do Oberyn Martell? A irmã dele é esta senhora).

O que é que isto significa? Que Jon Snow não passa simplesmente a ser um sulista com o nome Sand. Não. Jon Snow não é Jon. Jon Snow não é bastardo. Portanto, não é Snow nem Sand. Jon Snow tem um outro nome, atribuído por Lyanna Stark: Aegon Targaryen. Este senhor é, na verdade, o mais legítimo herdeiro dos Targaryen na disputa pelo Trono de Ferro.

LÊ TAMBÉM: GAME OF THRONES 7×07: O FINAL DE UMA TEMPORADA ATRIBULADA

Vamos rever esta informação calmamente e com o apoio dos livros:

1) Os pais do Jon Snow iniciaram uma revolução para que ele nascesse

Jon
Foto: gameofthrones.wikia.com

Antes de Rhaegar e Lyanna darem o nó em Dorne (o Hawaii de Westeros), estavam ambos envolvidos com outras pessoas…fortemente envolvidos. Rhaegar tinha casado com Elia, irmã de Oberyn Martell e já tinha tido com ela, dois filhos. Lyanna Stark estava prometida a Robert Baratheon.

Quando Lyanna decidiu fugir com Rhaegar, os Stark e seus vassalos e aliados viram a situação como rapto, violação e terror quando, na verdade, havia um intenso amor correspondido.

É sobre esta interpretação dos factos que começa a rebelião de Robert: uma campanha de um ano simplesmente para destruir os Targaryen. É sobre estas falsas ilações que Robert acaba por sentar no Trono de Ferro.

2) Jon é o verdadeiro herdeiro do Trono

Jon
Foto: HBO

Sim. Já percebemos. Mas porquê? Depois de Robert Baratheon ter (presumivelmente de forma brutal) assassinado Rhaegar em batalha, o Rei Louco declarou o seu outro filho legítimo, Viserys, como herdeiro ao trono.

Nós sabemos como é que Viserys acabou e como Daenerys tomou o lugar dele na conquista de Westeros assim que a sua cabeça platinada virou disco de ouro. Mas, sendo Jon (alegadamente) o único filho legítimo vivo de Rhaegar, ele está primeiro na linha de sucessão do que a sua amada e amante tia: Daenerys Targaryen.

Aegon/Jon é o filho legítimo varão do filho legítimo varão. Daenerys é a filha mais nova do Rei Louco.

3) Jon não é o primeiro (nem o segundo) Aegon Targaryen daquele universo

Jon
Foto: gameofthrones.wikia.com

Há, pelo menos, cinco reis (um era trisavô do Jon) com este nome e até um príncipe, tio de “Jon Snow”.

Aegon V, último Aegon a subir ao trono tinha o cognome de ‘O Improvável’. Muitas foram as pessoas a “saltar” na linha de sucessão para que este senhor fosse rei. Maior parte dos pretendentes morreram antes de tomar posse.

Aegon V, que usava a coroa de Aegon III, morreu a tentar fazer eclodir os três ovos de dragão que nos vimos a Dany chocar.

Numa tentativa mais que desesperada, o fogo descontrolou-se e matou-o a ele e ao seu filho mais velho, Duncan.

Aparentemente, está tudo morto. Mas há mais um Aegon de paradeiro duvidoso…

4) Ele pode não ser o único Aegon Targaryen vivo

Jon
Para perceberes melhor tudo sobre “Jon Snow”. Por Maria João Pica

Vamos assumir que isto é confuso mas, para ser bem explicado, vai ter de ser mais complicado: Rhaegar teve dois filhos com Elia Martell. Um deles, possuía exatamente o mesmo nome: Aegon Targaryen. Nos livros, há um homem do povo que reclama ser o filho perdido de Elia e Rhaegar. Esta pretensão é apoiada por (o único e glorioso) Varys.

Varys admite ter entregue outra criança para morrer às mãos do Montanha e ter enviado o pequeno Targaryen para Essos.

Seja como for, não há qualquer indicação de que a série queira seguir a história por aqui mas, convém mantermo-nos atentos à possibilidade da existência de um meio-irmão de Jon Snow entre os figurantes.

 5) A Profecia pode ser sobre o “Jon Snow”

Jon
Brasão da casa Targaryen (Foto: HBO)

O Rhaegar não era simplesmente obcecado pelo nome Aegon. Ele tinha motivações para isso.
Durante algum tempo, aparentemente, o nosso querido Rhaegar  achava que era ele o Príncipe Prometido, o Azor Ahai, destinado a proteger Westeros daquilo que havia a norte da muralha. Lá concluiu que não era ele mas decidiu que havia de ser o seu filho.

Para além destas decisões mirabolantes (ou não) o Príncipe Rhaegar também achava que tinha de ter três filhos: um para cada cabeça do dragão do brasão dos Targaryen. No nascimento do filho Aegon (com Elia Martell) ele faz um comunicado sobre o seu segundo filho:

Rhaegar: Aegon. Que melhor nome para um Rei?
Elia: Vais fazer-lhe uma canção?
Rhaegar: Ele já tem uma. Ele é o Príncipe Prometido, a canção de gelo e fogo é dele. Tem de haver mais um. O dragão tem três cabeças.

Acontece que a nossa Elia Martell não era uma mulher muito saudável para dar a luz o que pode justificar as derivas do supersticioso Rhaegar para Norte.

Se analisarmos bem a situação, Lyanna Stark pode ter querido homenagear os Targaryen através da denominação dada ao seu filho, mantendo a lenda e a família do que homem que amava vivas.

Para quem não se lembra da profecia, aqui fica:

“Chegará um dia, após um longo Verão, em que as estrelas sangrarão e o bafo frio da escuridão cairá, pesado, sobre o mundo. Nessa hora de terror, um guerreiro retirará do fogo uma espada em chamas. E essa espada será a Luminífera, a Espada Vermelha dos Heróis. Aquele que a pegar será Azor Ahai renascido, e a escuridão fugirá perante ele.”

Não sabemos quem é o Azor Ahai. Melisandre já pensou ser Stannis, Jon Snow e, durante muito tempo, creio que nós acreditámos que era Daenarys mas, no caso de ser Jon Snow, há um lugar que Daenarys pode ocupar, tendo em conta o último episódio: o de Nissa Nissa.
Nissa Nissa é o nome da mítica mulher do mito Azor Ahai, mulher sobre a qual é forjada a Lumínifera. Se assim for, as relações familiares entre Jon e Dany devem ser as últimas das nossas preocupações. Vai ser necessário que um caia para todos sobreviverem.

 

Mais Artigos
Robert Englund
Robert Englund junta-se ao elenco de ‘Stranger Things’