Festival Todos está de volta entre 8 e 10 de setembro

O Festival Todos – Caminhada de Culturas regressa à Colina de Santana, em Lisboa, de 8 a 10 de setembro. Esta é a nona edição do evento que quer “destruir muros e preconceitos e avançar na direção dos outros”. O festival intercultural vai contar com música, dança, exposições, arte urbana, gastronomia e visitas guiadas.

Ao longo dos três dias o Palacete Gomes Freire vai ser palco de uma performance que conta com a participação de vários refugiados chegados recentemente a Lisboa. O espetáculo de malabarismo Monument, do Collectif Protocole, vai ter lugar no dia 9 no antigo quartel da GNR, na Rua Jacinta Marto.

Com o objetivo de estimular e preservar a paz, a programação deste ano centra-se no encontro e na convivialidade. Nos dias 9 e 10, junto ao antigo Hospital Miguel Bombarda, o espetáculo do Groupe Acrobatique de Tanger é seguido de um jantar com os típicos sabores do norte de África. No mesmo espaço vai ser possível assistir à dança de Bacantes – Prelúdio para uma Purga e às peças de teatro Medo a Caminho e Fragmentos do Fim.

No Palácio Centeno vai estar patente a exposição de fotografia Os Lugares da Colina. Este mapa de fotografias mostra os espaços da Colina que o festival ocupou nas suas três últimas edições. Outro destaque vai para a atuação, no dia 8, da Orquestra Todos com Aline Frazão no Jardim do Campo Santana, o espaço anfitrião do evento.

As visitas guiadas vão permitir conhecer melhor a Embaixada de Itália e a Faculdade de Ciências Médicas, cujo edifício-sede comemora este ano 111 anos. No dia 10 o passeio com base no livro Mulheres da Colina de Sant’Ana, de Bárbara Assis Pacheco, Rosa Reis e Célia Pilão, “promete desvendar surpresas e histórias inspiradoras para as mulheres e para os homens do séc. XXI”.

Podes consultar o programa completo aqui.

“Um mundo de mundos, impedindo muros”

Criada em 2009, esta iniciativa pretende que a cidade de Lisboa se empenhe “no diálogo entre culturas, entre religiões e entre pessoas de diversas origens e gerações”. O objetivo é destruir os “guetos territoriais” associados à imigração e abrir toda a cidade a todas as pessoas.

A organização, que conta com o apoio da Câmara Municipal, informou que esta vai ser a última edição a acontecer na Colina de Santana. Através dos espetáculos e projetos dinamizados, espera ter estimulado “momentos de diálogo, partilha, espanto, descoberta, convívio, combatendo o medo, o principal inimigo da Liberdade”.

Este é o vídeo de promoção do festival:

 

Mais Artigos
Dave Grohl
‘The Storyteller’: primeiro livro de memórias de Dave Grohl chega em outubro