É oficial: está lançado o trailer da aguardada sétima temporada de American Horror Story (AHS), que chega a 5 de setembro. AHS: Cult terá como ponto de partida uma alegoria da fatídica noite de eleições em que Donald Trump se tornou o presidente dos EUA – o que, para muitos, é a verdadeira “história de terror”.

Já há algum tempo que os fãs se interrogavam quanto à natureza do enredo que poderiam esperar ver em Cult. O curioso título desta nova temporada (“Culto”) foi o primeiro a suscitar expectativa. Depois, os sucessivos teasers com imagens desconcertantes de abelhas, rituais macabros e (como não poderia deixar de ser) palhaços apenas alimentaram o frenesim.

Aos poucos e poucos, o interesse em torno da nova aposta de Ryan Murphy e Brad Falchuk foi aumentando substancialmente. Contudo, a natureza enigmática destas imagens tornava difícil a tarefa de tentar compreender o seu significado. À parte do facto de Ryan Murphy já ter comunicado publicamente que Cult iria remeter para a atmosfera vivenciada nos tempos modernos, após as eleições, nada mais se sabia sobre a temporada em questão.

Até agora.

Para grande infelicidade de vários americanos, Trump vence as eleições presidenciais. Entre o elevado número de insatisfeitos, encontramos Ally (Sarah Paulson) que, perante tal desfecho, fica traumatizada – reação que torna a despoletar nela a sua há muito suprimida fobia de palhaços. Rapidamente, Ally começa a ver palhaços em toda a parte – alguns imaginados…outros bastante reais.

É no epicentro desta história que encontramos Kai (Evan Peters), um aparente agente do caos subversivo que no trailer afirma que “se assustarmos as pessoas o suficiente, elas vão incendiar o mundo”. E promete fazê-lo explorando a dor, a angústia e os medos mais profundos daqueles que o rodeiam.

São ainda inúmeras as perguntas sem resposta. No final do trailer, ouvimos Kai dizer “Junta-te a mim”, o que é um forte indício da sua ligação – ou até chefia – no “Culto” que dá nome à temporada, isto aliado ao seu gosto evidente por causar medo e destabilizar a ordem estabelecida.

Além disso, qual será ao certo o papel da babysitter que afirma abertamente a Kai a sua aversão por crianças e que, ironicamente, oferece ao filho de Ally o boneco do palhaço Twisty?

Qual será o significado das abelhas já mostradas num dos teasers lançados anteriormente?

Trump e Hillary no genérico de abertura

Donald Trump; máscara; AHS

Hillary Clinton; máscara; AHS

Já não é novidade para os seguidores de longa data de American Horror Story que a série sempre primou pelos seus genéricos de abertura icónicos, acompanhados pela sua clássica melodia tradicionalmente aterradora.

Desta vez, encontramos no genérico de Cult duas caras bastante familiares: precisamente os dois principais adversários das últimas eleições presidenciais dos EUA, Donald J. Trump e Hillary Clinton. Os rostos de Clinton e Trump surgem esculpidos em máscaras, entre uma série de imagens perturbadoras associadas aos teasers da série, previamente lançados.

O criador de American Horror StoryRyan Murphy, chegou a sugerir que poderá surgir uma personagem inspirada em Trump durante o desenvolvimento do enredo. Acrescentou ainda que a temporada servirá para “destacar os grupos de pessoas ignoradas pela presente administração de Trump, que se sentem aterrorizadas com a ideia de as suas vidas poderem ser-lhes ‘roubadas’ no panorama atual”.