Game of Thrones

Game of Thrones 7×05: suspeitas, traições e revelações

Depois de episódios completamente explosivos nesta sétima temporada, Game of Thrones decidiu dar aos fãs um momento para respirar. Ainda assim, as conspirações continuam e o relógio não pára: a iminência de guerra continuar a decidir a orientação dos protagonistas. O novo episódio, intitulado Eastwatch, estreou no canal HBO no dia 13 de agosto. Em Portugal, a série é exibida no SyFy às segundas-feiras.

Roseroad

Jamie (Nikolaj Coster-Waldau) e Bronn (Jerome Flynn) sobreviveram ao afogamento, como seria de esperar, e decidem regressar a casa. Tanta sorte não tiveram os seus companheiros de guerra. Daenerys (Emilia Clarke) reúne todos os sobreviventes da guerra e oferece-lhes uma escolha: a lealdade ou a morte.

Randyll (James Faulkner) e Dickon (Tom Hopper) decidem não ceder e acabam por ser queimados vivos por Drogon, intimidando os restantes, que depressa se ajoelham perante Daenerys. Ela orgulha-se de ser a “rainha dos livres”, mas esta escolha foi quase uma chantagem sem saída. Enfim, adiante.Game of Thrones

Winterfell

A tensão começa a surgir entre Sansa (Sophie Turner) e Arya (Maisie Williams), já que esta acusa a irmã de querer o poder todo para si própria e orgulhar-se de ser rainha do norte. Embora Arya tenha sido implacável, ela esteve demasiado tempo longe deste jogo de tronos, portanto vamos desculpar.

A jovem começa a seguir Littlefinger (Aidan Gillen), que recebe uma carta e a esconde no seu quarto. Arya assalta os aposentos e percebe que é uma nota que Sansa escrevera durante a primeira temporada, após a morte de Robert (Mark Addy), a sugerir que a sua família preste aliança a Joffrey (Jack Gleeson).

Arya não se apercebe de que está também a ser vigiada por Littlefinger e o significado da dita carta fica em suspenso. Contudo, uma coisa é clara: a guerra está quase a chegar e os principais residentes do Norte parecem estar a ficar todos de costas voltadas uns para os outros. Isto certamente não vai correr bem.Game of Thrones

Oldtown

A cidadela recebe o aviso de que os White Walkers estão mais perto do que todos pensam e Sam (John Bradley) percebe que será mais útil no Norte. Como tal, decide pegar em Gilly (Hannah Murray) e no seu filho pequeno, em conjunto com imensos livros roubados, e fugir.

Contudo, o destaque vai para o momento em que Gilly está a ler um livro e encontra uma passagem que relata o anulamento do casamento entre o príncipe Rhaegar Targaryen e a sua esposa da altura, Elia Martell. Ao que parece, o príncipe voltou a casar numa cerimónia privada em Dorne.

A importância desta descoberta? Como sabemos, Rhaegar é o pai biológico de Jon Snow (Kit Harington) e isto pode significar que ele, afinal, não é bastardo, mas sim o herdeiro legítimo do trono.Game of Thrones

King’s Landing

Tyrion (Peter Dinklage) e Davos (Liam Cunnigham) decidem aventurar-se secretamente para a capital, de modo a que o primeiro se possa encontrar com Jaime e propor-lhe um encontro oficial com Cersei (Lena Headey) no futuro.

A rainha recebe a notificação e continua a insistir que a casa Lannister irá derrotar qualquer inimigo que se atravesse no caminho. Para além disso, Cersei revela também que está grávida. Depois de tanta tragédia, apenas consigo acreditar que isto é um truque para ela jogar com a aliança de Jaime. Nenhuma mulher grávida bebe tanto vinho.

Davos aproveita a ocasião para ir à cidade e acaba por encontrar Gendry (Joe Dempsie), o filho bastardo do rei Robert Baratheon que já não víamos há algum tempo. Por simples acaso, Gendry está cansado da capital e rapidamente concorda em voltar com a dupla para Dragonstone.Game of Thrones

Dragonstone / Eastwatch

Na ilha, Jon tem um encontro com Drogon, que surpreendentemente deixa que o protagonista lhe faça festas no focinho. Provavelmente sente o cheiro de sangue Targaryen. Enquanto isso, Jorah Mormont regressa e anuncia que quer continuar a servir Daenerys. Por falar nela…

Daenerys reúne o seu conselho e Jon sugere que a única maneira de obter uma aliança temporária por parte de Cersei é apresentar-lhe uma prova de que a armada de White Walkers existe e está a caminho.

Assim, Jon está de regresso ao Norte e decide reunir um grupo fantástico de lutadores, que inclui Davos, Gendry, Jorah Mormont (Iain Glen), The Hound (Rory McCann), entre outros. A equipa parte para além da muralha, com o objetivo de capturar um Walker, à medida que o episódio chega ao fim.

O ritmo deste episódio foi demasiado acelerado. Antigamente, uma personagem demorava uma temporada inteira para chegar a algum sítio e agora eles saltitam de um lado para o outro com uma facilidade surpreendente. O episódio foi recheado de demasiados detalhes importantes, provenientes do fato de terem encurtado a temporada. Embora não tenha sido, de todo, mau, preferia ter uma temporada mais longa em que as coisas fossem exploradas ao detalhe, em vez de juntar mil revelações e viagens apressadas numa só hora.

NOTA: 6/10

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Carolina Loureiro em Nazaré da SIC
‘Nazaré’ emitida em dose dupla este domingo à noite