Shonda Rhimes, uma das mais bem-sucedidas produtoras de televisão norte-americanas, vai deixar a ABC e mudar-se de malas e bagagens para a Netflix.

Naquele que é um acordo de produção muito significativo, Rhimes vai transferir a sua produtora, a Shondaland, da atual estação de televisão para a plataforma de streaming. De acordo com um comunicado da Netflix, vêm aí “novas séries e outros projetos“.

E Anatomia de Grey?

Todas as séries que já estão em produção e exibição, como Anatomia de Grey, Scandal ou Como Defender Um Assassino, vão continuar a cargo da ABC. O acordo com o serviço online apenas diz respeito a produções por iniciar.

Todas as séries de Shonda Rhimes já estavam disponíveis para visualização na Netflix depois da estreia na ABC. Aquilo que a plataforma quer é passar a ter as novas produções disponíveis em primeiro lugar para os seus clientes, naquele que acredita ser um argumento para que mais famílias subscrevam o serviço.

Em declarações oficiais, a produtora explica que estava à procura de uma oportunidade para “construir um novo e vibrante local para os argumentistas contarem novas histórias” e que ela surgiu através da “liberdade criativa única e do alcance global instantâneo que são fornecidos pelo sentido de inovação singular disponibilizados pela Netflix“.

O futuro da Shondaland na Netflix tem possibilidades ilimitadas“. E orçamento também. De acordo com o Wall Street Journal, o negócio foi feito depois de um avultado pagamento à produtora e envolve uma verba anual em torno dos 10 milhões de dólares, algo como 8,5 milhões de euros. No entanto, os termos do contrato assinado não foram tornados públicos.

Mid-Season Grey's Anatomy

Shonda Rhimes é apontada pela Vox como “a mais poderosa produtora da televisão norte-americana“. As três séries que produz para a ABC foram, em conjunto com The Middle, as primeiras a serem renovadas pela estação televisiva para a temporada 2017/2018.

Anatomia de Grey, atualmente na sua 13.ª temporada, foi em 2017 o 19.º programa mais visto da televisão norte-americana, naquela que é uma prova de longevidade rara na produção contemporânea.

A última reviravolta na batalha da Netflix contra a Disney

Esta contratação da Netflix é apontada pelo Wall Street Journal como “a última reviravolta numa batalha entre a Disney e a Netflix pela supremacia na indústria do entretenimento“.

A ABC, que Shonda Rhimes agora abandona, é detida pelo gigante da animação, que nas últimas semanas confirmou que em 2019, quando o seu contrato com a Netflix terminar, irá retirar as suas produções da plataforma de streaming e lançar serviços próprios nesta área.

Os avanços da Netflix para a contratação de alguns dos mais importantes protagonistas da indústria televisiva atual, surge para contrariar a entrada de novos players neste segmento de mercado e cimentar a sua posição de liderança como produtora de conteúdos.