Existe uma razão muito interessante pela qual nunca deves pedir uma refeição vegetariana num avião. Aqui revelamos-te qual é.

Já todos sabemos como é a comida de avião: insossa e sem sabor. É, também, feita em grandes quantidades.

Por essa razão, muitos são os passageiros optam por pedir uma refeição vegetariana. Deste modo garantem que é feita na hora e que a qualidade é significativamente maior do que as refeições standard. No entanto, esta opção pode ser prejudicial ao viajante.

Porquê?

Quando há lugares disponíveis na classe executiva, um passageiro da classe económica pode usufruir de um upgrade. No entanto, se este escolher uma refeição vegetariana… o caso muda de figura.

A exigência de uma refeição deste tipo na primeira classe é bastante superior e, ao que parece, a tripulação vai evitar pessoas que a tenham solicitado.

Nik Loukas, antigo comissário de bordo da Qantas, revelou ao Business Insider UK que “Se existe um pedido para uma refeição especial na reserva de um passageiro, a tripulação nem sequer vai olhar para ele [para um upgrade]“.

Se, contudo, a escolha pela refeição vegetariana se relacionar com a nossa saúde ou ética, aí será inevitável. De acordo com Loukas, isto acontece porque se tivermos requisitos alimentares específicos, a tripulação poderá não ser capaz de nos atender se nos for feito um upgrade.

Fotografia: Suhyeon Choi // Unsplash

É ainda importante referir que servir comida saborosa a elevadas altitudes não é tarefa fácil. Bianca Bosker, autora de Cork Dork, um livro acerca da ciência por detrás dos nossos sentidos, revelou que o nosso paladar empobrece nos aviões.

A autora referiu, ao Hamilton Spectator, que “pesquisas demonstraram que a secura, o barulho alto e a pressão do ar nas cabinas enfraquecem significativamente os nossos sentidos, fazendo com que a comida tenha um sabor mais insípido do que teria em terra firme”.

Há ainda alimentos cujo sabor é melhor em altas altitudes do que outros. Lee Abbamonte, blogger de viagens, propõe que os passageiros optem por refeições com molho.

Mas a melhor forma de garantir que aquilo que comemos enquanto estamos no avião é realmente algo de que gostamos, é mesmo levar a nossa própria marmita.