5 bandas sonoras melhores que o filme

Todos conhecemos a importância da banda sonora num filme. Sejam temas orquestrados por compositores ou faixas musicais de bandas populares, é essencial a sincronia entre o que vemos e o que ouvimos. Um filme com uma banda sonora inferior é desagradável, mas também o contrário acontece, pelo que vamos apresentar cinco exemplos em que a música foi melhor que o filme.

Star Wars- Episode I: The Phantom Menace (1999) – John Williams

George Lucas regressou ao universo que criou, 22 anos depois do original. O público recebeu com enorme expetativa o primeiro episódio da nova trilogia de Star Wars. Phantom Menace estreava nos cinemas no Verão de 1999 e o público correu em massa para vê-lo. Contudo, as críticas fizeram sentir-se, enfatizando a história limitada e o malogrado Jar-Jar Binks.

O que não foi um fator de crítica foi a banda-sonora de John Williams, também ele de regresso. O lendário compositor retornou da melhor forma, provando que ainda tinha muito para dar. Quem poderá esquecer o magnífico duelo entre os Jedi Qui-Gon Jin e Obi-Wan Kenobi e o Sith Darth Maul? Ainda para mais quando foi enquadrado magnificamente pelo tema Duel of the Fates, cartão de visita da banda-sonora.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=qzVBqBosf5w]

The Million Dollar Hotel (2000) – U2

Wim Wenders é um dos mais aclamados realizadores europeus, responsável por obras como Paris, Texas e The Wings of Desire. No entanto, poucos se lembrarão da sua adaptação de uma história criada por Bono Vox, vocalista dos U2. The Million Dollar Hotel foi apontado como vago e um “fascinante fracasso” pela Empire. Nem a presença de Mel Gibson (único nome sonante do elenco) salvou o filme de críticas negativas.

Já a banda-sonora, a cargo maioritariamente dos U2, está longe disso. O filme apresenta alguns dos melhores e mais estimulantes temas da banda irlandesa.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=sZfBR5G8FZ8]

Doom (2005) – Clint Mansell

Pouco há a dizer sobre a infeliz adaptação do videojogo pioneiro no estilo First Person Shooter. Com interpretações de Dwayne Johnson, Karl Urban e Rosamund Pike, Doom é um filme pouco memorável.

Já a banda sonora está longe disso. Clint Mansell, o estimulante compositor por trás de Requiem for a Dream e Moon, assina um conjunto de temas marcantes. A banda-sonora hipnótica e tranquilizante contrasta com o ritmo frenético do filme. Destaque para o remix de Mansell de You Know What You Are?, dos Nine Inch Nails, a encerrar a fita.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=GL_32AS-9_s]

The Island (2005) – Steve Jablonsky

Todos os cinéfilos sabem com o que contar quando veem um filme de Michael Bay. O realizador americano fugiu um pouco ao seu registo, no entanto, com The Island, protagonizado por Ewan McGregor e Scarlett Johansson. Embora Bay transforme progressivamente o filme numa interminável sequência de ação, o primeiro ato apresenta uma premissa pertinente e ambiciosa.

Transversal a todo o filme esteve uma excelente banda sonora. Steve Jablonsky agarra-nos desde o início com o magnífico tema The Island Awaits You, e não desilude nas sequências de ação.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=gFK1gT3papE]

The Great Gatsby (2013) – Vários

Não era fácil adaptar a obra de F. Scott Fitzgerald. Um dos melhores livros de sempre, The Great Gatsby foi novamente adaptado para cinema em 2013, pela mão de Baz Luhrmann. A crítica dividiu-se, com o consenso a indicar uma prevalência do estilo sobre a substância.

E para o estilo muito contribuiu a magnífica banda-sonora de The Great Gatsby. A produção ficou a cabo de Luhrmann e de Jay-Z, que juntaram uma série de intérpretes de classe. Florence + the Machine, Lana del Rey, Jack White, Kanye West, Sia e Beyoncé foram alguns dos contribuintes para esta colectânea musical. O destaque vai para o magnífico tema dos The XX, Together.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=yoj2I6ZJLx8]

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.