Este sábado à noite, na sequência da publicação de um artigo que dizia que a RTP não iria transmitir mais touradas – o que não é verdade e entretanto mereceu correção – a discussão voltou: a festa brava é, ou não é, um espetáculo que move multidões?

É difícil dar uma resposta direta à pergunta. No entanto, foquemo-nos nos factos: a tourada não é um programa televisivo que lidere audiências ou consiga, sequer, ocupar um lugar entre os 10 programas mais vistos nos dias em que é transmitida, demonstram os dados da GfK para os últimos dois anos.

A última transmissão de uma corrida de touros foi a 21 de julho, a partir da Póvoa de Varzim. A transmissão, assegurada pela RTP1, não foi além dos 4,1% de audiência média e 11,6% de share. Sensivelmente 397,4 mil espectadores.

À mesma hora, a SIC conquistava 799,3 mil espectadores e a TVI, pouco atrás, ficava com 798,6 mil. Cada uma das estações privadas conseguia, na prática, duplicar os números do canal público.

Melhor do que o habitual na RTP

Porém, e isso é destacado pelos associados da Pró-Toiro, os números da Corrida são sempre superiores à média da RTP1 no horário. E não é difícil. No período entre as 22h00 e a uma da manhã, aquele em que foi transmitido a tourada, a estação pública tem uma média anual de apenas 2,4% de audiência média e 7% de share. É um dos piores horários do Canal 1 – apenas à frente das madrugadas.

A audiência de todas as transmissões recentes da festa brava na emissora estatal foi semelhante, com valores próximos dos 400 mil espectadores.

As quatro corridas transmitidas em 2016 oscilaram entre os 3,8 e os 4,3% de audiência média, de acordo com os dados consolidados da GfK/CAEM. Já na altura, o Espalha-Factos tinha destacado o bom desempenho audimétrico do espetáculo taurino quando comparado com a habitual programação da RTP.

Audiências em queda?

O número de espectadores da tourada tem baixado nos últimos anos, muito devido ao final das transmissões por parte da TVI. Porém, o problema não é novo.

A estação de Queluz deixou de exibir este tipo de conteúdos desde 2012. Nesse ano, a Grande Corrida TVI conquistou cerca de 800 mil espectadores – 8,3% de audiência média e 24,9% de share. Bastante abaixo dos números registados, à época, com a ficção nacional da Quatro.

A líder de audiências abandonou a transmissão das corridas após vários anos de quebra de audiências. A exibição de telenovelas, que habitualmente ocupam a maior parte do espaço no horário nobre do canal, sempre foi mais rentável para a estação privada do que a aposta em touradas, que nos últimos anos representavam sempre um jackpot para a concorrência. Em dias de Corrida TVI, a SIC chegava ao primeiro lugar no prime-time.

Para já, a transmissão está limitada a três corridas por ano, para ver na RTP1. Não há previsão que outros canais apostem no formato e Daniel Deusdado já garantiu ao DN que, apesar das audiências serem superiores às que o canal regista habitualmente, “está fora de questão” um aumento nas transmissões.

 

14h39, dados da Corrida da Póvoa de Varzim 2017 atualizados com números consolidados entretanto publicados pela GfK/CAEM.