Continente Economia Circular

Continente faz novos produtos a partir de excedentes

Quantas vezes já pensaste no que acontece a todos os produtos que não são comprados num supermercado? O Continente, com a missão de reduzir o desperdício alimentar, anunciou o lançamento de um novo projeto que irá aproveitar excedentes de produtos não vendidos para produzir novos.

O supermercado anunciou esta nova vertente de Economia Circular com o lançamento da venda de uma gama de doces e chutneys produzida a partir de produtos em fim de vida provenientes das suas lojas.  O projeto desenvolvido pela Missão Continente é o primeiro a comercializar produtos feitos a partir dos excedentes de uma cadeia retalhista em Portugal.

“Como um terço dos alimentos produzidos no mundo são desperdiçados, e seriam suficientes para alimentar todas as pessoas que passam fome. É imperativo que a sociedade se mobilize para combater o desperdício alimentar”, afirma José Fortunato, administrador da Sonae MC.

Diariamente, o supermercado recebe frutas e legumes frescos, o que significa que os produtos frescos do dia anterior perdem valor comercial. No entanto, por estarem em “excelentes condições de consumo” seria um desperdício deitá-los fora. “São estes produtos que são recolhidos para serem transformados de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e segurança alimentar”.

Doces de Tomate, Abóbora e Noz, Tomate e Manjericão, Chutney de Pimento e Cebola são os sabores da nova gama de produtos de economia circular da cadeia portuguesa.

Continente

Economia Circular em crescimento

Os projetos de Economia Circular têm crescido e têm sido adotados cada vez mais frequentemente por retalhistas de todo o mundo. Este conceito tem como principal objetivo a redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia.

As lojas Continente de Matosinhos, Matosinhos Sul, Peniche, Colombo, Telheiras, Vasco da Gama são os espaços onde já é possível comprar a nova gama de doces e chutneys. 

O Continente refere que trabalha “há muito tempo no sentido de combater o desperdício alimentar“, sublinhando também que “através da Missão Continente são ainda doados produtos a Instituições de Solidariedade Social (IPSS) e de apoio a animais“.