Festival Internacional de Toronto divulga programação

É um dos festivais de cinema mais concorridos do circuito, famoso por ditar as tendências que são seguidas pelos prémios da Academia. A quadragésima segunda edição do Festival Internacional de Toronto só chega em setembro, mas o alinhamento já foi anunciado e, por consequência, está aberta a época de apostas para os concorrentes aos Óscares.

Para além de longas-metragens assinadas por nomes sonantes de Hollywood, como Darren Aronofsky, George Clooney e Alexander Payne, a edição de 2017 do Festival de Toronto parece ter reservado um cantinho especial para produções do Reino Unido. Filmes como Breathe, Darkest Hour e Film Stars Don’t Die in Liverpool — dos realizadores Andy Serkis, Joe Wright, and Paul McGuigan – figuram a montra principal do festival. Também Benedict Cumberbatch (The Current War), Judi Dench (Victoria and Abdul) e James McAvoy (Submergence) – estrelas originárias de terras de Sua Majestade – vão brilhar na cidade canadiana.

Como tem vindo a ser usual, o Festival de Cinema de Toronto mantém-se fiel à sua imagem de marca e não contará com a presença de júris oficiais, delegando ao público a tarefa de decidir o único filme a ser premiado.

Apesar de ter sido anunciada, no início do mês de julho, uma redução em 20% da programação para este ano, o certame continua recheado de ofertas apelativas. Confere aqui os destaques obrigatórios.

Darket Hour (Joe Wright)

Com Darkest Hour, o realizador Joe Wright volta ao tema da II Guerra Mundial após o seu consagrado Atonement. Desta feita, a sua objectiva foca-se nos primeiros dias de Winston Churchill enquanto primeiro-ministro, em pleno conflito bélico. Em destaque, estará a responsabilidade que recaiu sobre os seus ombros de tomar uma das decisões mais difíceis da História de Inglaterra: manter-se fiel ao tratado de paz assinado por Chamberlain com a Alemanha nazi ou fazer frente a Hitler, em nome dos princípios da liberdade e da democracia. No papel de Churchill estará Gary Oldman, naquele que é o segundo filme acerca do líder britânico a ser lançado este ano, depois de Churchill, de Jonathan Teplitzky.

Breathe (Andy Serkis)

Na sua estreia atrás das câmaras, Andy Serkis – que deu vida a Smeagol, a maravilha digital de O Senhor dos Anéis – traz-nos a história de Robin Cavendish, um jovem aventureiro que é diagnosticado com poliomielite, passando a ter apenas cinco meses de vida. Protagonizado por Andrew Garfield e Diana Riggs, Breathe tem ainda passagem marcada pela gala de abertura do Festival de Cinema de Londres.

Victoria and Abdul (Stephen Frears)

Depois de Isabel II, em A Rainha (2006), Stephen Frears volta a escolher como musa uma bem-amada monarca de Inglaterra. Desta vez é a rainha Vitória quem estará no centro das atenções, com o regresso de Judi Dench a um papel que também lhe é familiar (em 1997 vestiu a pele de Vitória no filme Mrs. Brown). No entanto, Victoria and Abdul não é uma mera peça biográfica. Em foco estará, por outro lado, a amizade improvável da rainha com o seu servo indiano Abdul Karim (Ali Fazal), que contribui para que Vitória reveja a sua conduta enquanto monarca.

Downsizing (Alexander Payne)

Em Downsizing, Matt Damon desempenha o papel de um homem que decide encolher a sua própria estatura, como forma desesperada de melhorar a sua vida. O novo filme de Alexander Payne adquire a forma de sátira social que promete suscitar, simultaneamente, a reflexão e as gargalhadas dos espectadores. Downsizing foi também o filme escolhido para a abertura o próximo Festival de Veneza.

Suburbicon (George Clooney)

Suburbicon é o resultado de uma convergência de talentos e rostos bem conhecidos num projecto que assinala o regresso de George Clooney à realização. O enredo não engana: o argumento tem o cunho dos irmãos Coen, colaboradores de longa data de Clooney. A história leva-nos até aos anos 50, quando um crime chocante ocorre na pacata cidade de Suburbicon, originando nos habitantes locais comportamentos inesperados que ilustram de forma bizarra a natureza humana. Do elenco fazem parte Matt Damon, Woody Harrelson, Oscar Isaac e Julianne Moore.

Mother (Darren Aranosfsky)

Mother é um dos filmes mais esperados do festival. Este thriller psicológico de Aronofsky tem uma premissa breve e aparentemente simples, mas promete inquietar. A tranquila existência de um casal é perturbada quando um grupo de convidados inesperados invade a sua casa. O elenco é integrado por Jennifer Lawrence, Michelle Pfeiffer, Javier Bardem, Domhnall Gleeson e Kristen Wiig.

The Shape of Water (Guillermo del Toro)

Se há coisa que Guillermo del Toro nos tem vindo a ensinar é que no mundo da fantasia não existem impossíveis. Em The Shape of Water, o realizador mexicano permanece fiel aos seus princípios e traz-nos uma história extraordinária, na qual uma funcionária de um laboratório se apaixona por um anfíbio preso nas instalações. Na pele dos protagonistas estão Sally Hawkins e Michael Shannon.

Lê também: Guillermo del Toro apresenta trailer de The Shape of Water

Consulta o site oficial do evento para acederes à programação completa.

O Festival Internacional de Toronto realiza-se entre 7 e 17 de setembro e promete atrair todas as atenções. Afinal, antes de arrebatarem os Óscares, filmes como La La Land, 12 Anos Escravo e Guia para um Final Feliz já tinham conquistado o coração do público neste festival.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.