Mêda+
Mêda+

O guia completo para viveres o Mêda+

A cidade de Mêda, ali de braço dado com a Guarda, está em contagem decrescente para receber três dias de música portuguesa. A organização do festival Mêda+ reforçou novamente o cartaz com bandas e artistas do nosso país para esta oitava edição.

Onde ficar?

Mas vamos por partes. Primeiro: onde ficar? O campismo do festival, bem como a famosa piscina, inserem-se no complexo desportivo municipal com zona para churrasco, balneários e esplanada. Para felicidade dos visitantes e para o bem das suas carteiras tudo isto continua a ser de borla. Quer dizer…quase tudo.

A única coisa a pagar será o acesso à piscina que tem um custo de cinco euros para os três dias de festival. Para saberes mais sobre o campismo e como te deslocares até ele visita o site oficial.

Não esquecer que podes viajar para o festival um dia antes, para a receção ao campista. Será animada pela Orquestra da Mêda e pela banda Erva. No ano passado foi assim:

O que ouvir?

Agora, o mais importante em qualquer festival deste género: a música. O que é que esta edição de 2017 tem guardado para ti? Comecemos então por te mostrar o calendário de concertos do Mêda+.

No dia 27 de julho, o primeiro do festival, sobem ao palco principal os Sensible Soccers, os First Breath After Coma e os seus conterrâneos Nice Weather for Ducks. Neste dia, o palco parque vai contar com a presença de Ana e Gobi Bear. O after-hours estará ao cargo do DJ Francisco Cunha.

No dia seguinte – 28 de julho – os Mundo Cão, os Keep Razors Sharp e os The Twist Connection serão os artistas do palco dos crescidos. Não menos talentosos, os Few Fingers e a Surma, ambos editados Omnichord Records, subirão ao palco parque.

E como o Mêda+ não pode durar para sempre, o último dia do festival será composto pela dupla Best Youth, pelos Trêsporcento, e por Quinta-feira 12. Para fechar o dia teremos o ator e também Dj Nuno Lopes. No Palco Parque quem nos vai dar música serão o Captain Boy e We Bless This Mess.

 

Mais Artigos
Nomadland
‘Nomadland’ mantém liderança e bilheteira volta a crescer