José Luís Peixoto tem um novo livro. O Caminho Imperfeito vai estar à venda no final de setembro.

O escritor revelou o seu novo trabalho em Cabo Verde, na ilha do Sal, onde foi curador no festival de Literatura.

José Luís Peixoto

fonte: página de José Luís Peixoto no Instagram

O Caminho Imperfeito: um romance de intimidade

De acordo com José Luís Peixoto, o seu novo livro fala sobre diversos caminhos, todos eles imperfeitos. Afirma ainda que este é um trabalho de proximidade, sendo que estas viagens são também um percorrer da intimidade, tema que o escritor lembra ser querido à sua criação.

O escritor revela que sentiu a necessidade de escrever sobre viagens, da mesma forma que sentiu a necessidade de viajar. Isto também porque o vencedor do prémio literário José Saramago planeia, em outubro, ser guia de um grupo de visitantes numa viagem à Coreia do Norte.

Em Cabo Verde, onde viveu e foi professor, Peixoto afirmou que escrever sobre este país que o acolheu de forma calorosa está nos seus planos.

De Ponte de Sor… para o mundo inteiro

O escritor nasceu em Ponte de Sor, na aldeia de Galveias.

Licenciou-se em Línguas, Literaturas e Culturas pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Foi professor em várias escolas em Portugal e na Cidade da Praia, em Cabo Verde.

Foi o mais jovem vencedor do Prémio Literário José Saramago, aos 27 anos. Os seus livros estão traduzidos em 26 idiomas, incluindo georgiano e mongol.

Morreste-me, Cemitério de Pianos, Galveias, Em Teu Ventre são alguns dos títulos mais conhecidos do escritor. Nenhum Olhar é também uma obra de referência de José Luís Peixoto, tendo sido incluído no programa Discover Great New Wrtiters das livrarias americanas Barnes & Noble.

O aclamado escritor é também colunista em vários órgãos da imprensa portuguesa, de entre os quais o Jornal de Letras, a Visão, GQ, entre outras. Como homenagem à sua já vasta obra, o concelho de Ponte de Sor promove Prémio Literário José Luís Peixoto.