Assististe a todos os episódios de Game of Thrones (A Guerra dos Tronos), mas não te consegues lembrar de tudo o que aconteceu? És fã incondicional da série, mas não te recordas do nome de grande parte das personagens? Estás ansioso/a pelo início da sétima temporada, mas com medo de te perderes na imensidão de enredos?

Não temas! Para além de ser absolutamente natural (tendo em conta a dimensão que a série atingiu), o Espalha-Factos está aqui para te ajudar a preparares-te para o que aí vem. Senta-te confortavelmente, porque a viagem por Westeros e arredores é longa e, mais importante, “the night is dark and full of terrors“.

Antes de iniciarmos a anunciada jornada, deixo-te aqui um mapa completo do mundo de Game of Thrones (convém relembrar que a série se baseia na saga de livros A Song of Ice and Fire – As Crónicas de Gelo e Fogo –, de George R. R. Martin), que podes ir utilizando para te situares ao longo deste artigo.

Game of Thrones

1) Para-lá-da-Muralha (Beyond the Wall)

Por esta altura, já todos estão mais do que familiarizados com a maior e mais imponente estrutura dos Sete Reinos (Seven Kingdoms), protegida há centenas de anos pela Patrulha da Noite (Night’s Watch). Pois bem, nesta fase do enredo, apenas um restrito lote de personagens de relevo se encontra ainda a norte da mítica Muralha (The Wall), de entre as quais se podem destacar Meera Reed (Ellie Kendrick) e Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright).

Depois do trágico e súbito ataque à caverna do Three-Eyed Raven – Corvo-de-Três-Olhos – (Max von Sydow), que culminou na morte do próprio ancião, bem como nas de Hodor (Kristian Nairn Sam Coleman), do lobo gigante (direwolf) Verão (Summer) e dos elementos que restavam dos Filhos da Floresta (Children of the Forest), os dois jovens estão muito perto de, finalmente, voltar aos Sete Reinos.

No entanto, dificilmente teriam chegado tão longe sem a ajuda do há muito desaparecido Benjen Stark (Joseph Mawle e Matteo Elezi) que, dada a sua estranha situação, não poderá continuar a acompanhar um dos sobrinhos que lhe resta.

Game of Thrones

Meera Reed, Brandon Stark e Benjen Stark

Adicionalmente, não nos podemos esquecer daquele que, muito provavelmente, será protagonista do derradeiro confronto deste intrincado enredo: o Night King (Vladimír Furdík) – ainda não há tradução oficial portuguesa para o nome da personagem.

Se bem se recordam, numa das ‘visões’ de Bran (que, acrescente-se, têm tornado o seu enredo bem mais interessante do que o que vinha sendo habitual), o líder dos Outros (White Walkers) conseguiu, de alguma forma, deixar uma marca no jovem Stark – veremos que repercussões terá esse estranho contacto que se estabeleceu entre os dois.

Game of Thrones

Night King

2) No Norte (The North), no Vale (The Vale) e na Muralha

Por sua vez, é em Winterfell que, de momento, se encontra reunido o maior grupo de personagens. Depois da épica e sangrenta Batalha dos Bastardos (Battle of the Bastards) – que pôs fim ao sádico Ramsay Bolton (Iwan Rheon) –, Jon Snow (Kit Harington) foi prontamente aclamado como novo Rei no Norte (King in the North).

Ainda e sempre com Fantasma (Ghost) a seu lado, Jon não imagina, contudo, a real dimensão da sua importância neste complexo jogo de tronos. Isto porque, tal como descobrimos no último episódio da temporada passada, o ex-Comandante da Patrulha da Noite é, na verdade, filho de Lyanna Stark (Aisling Franciosi e Cordelia Hill) e Rhaegar Targaryen.

Game of Thrones

Jon Snow e Ghost

De entre os líderes das Famílias do Norte que declararam vassalagem a Jon Snow, não há como não destacar a implacável Lyanna Mormont (Bella Ramsey) que, na última temporada, rapidamente se tornou numa das favoritas do público. Adicionalmente, há ainda que mencionar Robett Glover (Tim McInnerny), Wyman Manderly (Sean Blowers) e Cley Cerwyn (Tom Varey).

Game of Thrones

Lyanna Mormont, Robett Glover, Wyman Manderly e Cley Cerwyn

Ainda em Winterfell, encontram-se também os atuais representantes do Povo Livre (Wildlings), nomeadamente Tormund ‘Giantsbane‘ (Kristofer Hivju) e Dim Dalba (Murray McArthur). Não há como negar: todos queremos voltar a ver o Terror dos Gigantes à cabeçada, no meio de uma batalha.

Faça-se ainda uma referência a Wolkan (Richard Rycroft), o Meistre (Maester) que estava ao serviço dos Bolton, e que agora deverá encontrar-se bem mais satisfeito com a sua situação profissional.

Game of Thrones

Tormund, Dim Dalba e Wolkan

Finalmente reunida com um familiar de confiança, Sansa Stark (Sophie Turner) também se encontra, de momento, no castelo em que cresceu. Porém, a seu lado tem também um dos principais responsáveis por todo o caos que se instalou nos Sete Reinos: PetyrLittlefingerBaelish (Aidan Gillen).

O antigo Mestre da Moeda (Master of Coin) já deixou bem claro que, mais tarde ou mais cedo, pretende sentar-se no Trono de Ferro (Iron Throne), com Sansa como sua Rainha. Contudo, a ascensão de Jon Snow a Rei no Norte não estava nos seus planos e, como tal, o maquiavélico Mindinho já tratou de começar a semear a discórdia entre os dois irmãos (ou primos, na realidade).

Game of Thrones

Sansa Stark e Petyr Baelish

Tendo sido cruciais no desfecho da já mencionada Batalha dos Bastardos, também os cavaleiros do Vale se encontram no mais nortenho dos Sete Reinos, atualmente. O pomposo Yohn Royce (Rupert Vansittart) é quem os lidera, já que o representante da Família Arryn, Robin (Lino Facioli), decidiu permanecer no Ninho de Águia (The Eyrie), provavelmente a lamuriar-se por já não poder levar a cabo a amamentação em idade pré-adolescente que tanto apreciava.

Game of Thrones

Yohn Royce e Robin Arryn

Após a morte do autoproclamado Rei Stannis Baratheon (Stephen Dillane), Davos Seaworth (Liam Cunningham) não tardou a encontrar alguém bem mais digno da sua lealdade. De facto, o ex-contrabandista parece acreditar piamente que Jon Snow é o homem mais qualificado para voltar a trazer a paz a Westeros – sobretudo depois de assistir à sua ressurreição. No lugar dele, eu também acreditava.

Compreensivelmente, depois de descobrir o que aconteceu a Shireen (Kerry Ingram), Davos rapidamente exigiu que Melisandre (Carice van Houten) fosse executada. No entanto, a enigmática sacerdotisa (que é um bocadinho mais velha do que o que aparenta ser, como descobrimos na temporada anterior) acabou por ser simplesmente banida de Winterfell. Assim, esperemos para ver onde prosseguirá a seguidora do Deus da Luz (Lord of Light) com os seus magníficos churrascos.

Game of Thrones

Davos Seaworth e Melisandre

Finalmente, não nos podemos esquecer de Eddison Tollett (Ben Crompton), o mais recente Comandante da Patrulha da Noite. Notavelmente, Edd não ficou propriamente radiante com o novo cargo que lhe caiu em mãos; contudo, a ter de haver alguém a desempenhar aquele papel, que seja um homem de sentido de humor apurado.

Tendo em conta o que se aproxima da Muralha, mais vale rir do que chorar.

Game of Thrones

Eddison Tollett

3) Nas Terras do Rio (The Riverlands)

No decurso da sexta temporada, ficámos a saber que Bryndenthe BlackfishTully (Clive Russell) tinha conseguido reconquistar Correrrio (Riverrun) aos desprezíveis Frey. Contudo, o estado de graça não durou muito, já que o ancestral castelo dos Tully rapidamente voltou a ficar sob o controlo da aliança LannisterFrey, tendo o próprio Peixe Negro sido derrotado em combate.

Antes disso, no entanto, o velho guerreiro ainda foi capaz de tornar possível a fuga de Brienne Tarth (Gwendoline Christie) e Podrick Payne (Daniel Portman). Por conseguinte, a parelha improvável deverá estar brevemente de regresso a Winterfell.

Game of Thrones

Brienne Tarth e Podrick Payne

Por outro lado, Edmure Tully (Tobias Menzies) voltou a ser um mero peão em todo o processo, estando agora novamente confinado a uma masmorra. Contudo, a sua sorte pode estar prestes a mudar, já que a sua sobrinha mais nova está de regresso a Westeros e não parece com paciência para brincadeiras.

De facto, se bem se recordam, Arya Stark (Maisie Williams) não tardou a dar uso ao seu treino em Bravos (Braavos), ao assassinar impiedosamente o velhaco Walder Frey (David Bradley) – isto depois de lhe ter dado a provar uma tarte de cuja receita constavam partes de alguns dos seus filhos e netos, claro. Mórbido, no mínimo.

Game of Thrones

Edmure Tully e Arya Stark (alegremente assassinando Walder Frey)

Algures pelas Terras do Rio, encontram-se ainda os fora-da-lei da Irmandade sem Estandartes (Brotherhood without Banners), liderada pelo seis vezes ressuscitado Beric Dondarrion (Richard Dormer) e pelo constantemente ébrio Sacerdote Vermelho (Red PriestThoros (Paul Kaye). Para além disso, e ao que tudo indica, o julgado morto Sandor ‘the Hound‘ Clegane (Rory McCann) é a mais recente adição ao grupo – desde que haja frango, o Cão de Caça está pronto para tudo.

O plano da Irmandade parece ser dirigir-se para norte, de modo a participar na previsível batalha frente ao Night King e o seu exército de cadáveres (wights). Snow, Tormund, Clegane e Dondarrion, juntos, a dar cabo de esqueletos e semi-zombies de gelo? Onde é que assino?

Game of Thrones

Beric Dondarrion, Thoros e Sandor Clegane

4) Em Porto Real (King’s Landing)

A capital dos Sete Reinos sofreu, recentemente, uma abrupta diminuição no seu número de habitantes, em consequência do original espetáculo pirotécnico orquestrado por Cersei Lannister (Lena Headey e Nell Williams) no Septo de Baelor.

De uma assentada, a autoproclamada Rainha livrou-se de grande parte dos seus opositores, apesar de também ter perdido o filho que lhe restava no processo. A seu lado, continua o sinistro Qyburn (Anton Lesser), agora como Mão da Rainha (Hand of the Queen).

Game of Thrones

Cersei Lannister e Qyburn

Ainda ao serviço dos Lannister, permanece o ‘não-tão-morto-quanto-isso’ Gregorthe MountainClegane (Hafþór Júlíus Björnsson). No último capítulo da passada temporada, o gigante, adequadamente apelidado de Montanha, recebeu como presente a agora prisioneira Unella (Hannah Waddingham). O futuro não é risonho para a Septã (Septa) autora do memorável “shame!“.

Game of Thrones

Gregor Clegane e Unella

De regresso a Porto Real, depois da bem-sucedida missão de recuperar o castelo dos Tully, está Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau). O Regicida (Kingslayer) chegou mesmo a tempo de presenciar os estragos feitos pela irmã, bem como a sua coroação oficial.

Esperemos para ver se o ex-Comandante da Guarda Real (Kingsguard) continua tão predisposto para o incesto, estando a par da experiência que a sua gémea decidiu fazer com o fogo-vivo (wildfire) que se encontrava nas catacumbas da capital. Isto porque, como se devem recordar, Jaime adquiriu a sua alcunha depois de assassinar o Rei Aerys Targaryen II (David Rintoul), quando este se preparava para fazer precisamente aquilo que Cersei fez.

Finalmente, não nos esqueçamos de uma das poucas personagens de comic-relief em Game of Thrones: o inigualável Bronn (Jerome Flynn).

Game of Thrones

Jaime Lannister e Bronn

5) Em Dorne 

No sul de Westeros, está atualmente em banho-maria uma aliança que promete complicar consideravelmente a vida a Cersei e aos seus apoiantes. A experiente e astuta Olenna (Diana Rigg), última sobrevivente da Casa Tyrell, anseia desesperadamente por vingança pelo que foi feito à sua Família. Como tal, não tardou a aliar-se a Ellaria Sand (Indira Varma), que recentemente assumiu a liderança do povo de Dorne.

Game of Thrones

Olenna Tyrell e Ellaria Sand

Adicionalmente, não há como não referir as Serpentes de Areia (Sand Snakes), altamente responsáveis pelo fim da Família Martell, bem como pela morte de Myrcella Baratheon (Nell Tiger Free): Obara Sand (Keisha Castle-Hughes), Nymeria Sand (Jessica Henwick) e Tyene Sand (Rosabell Laurenti Sellers). Veremos que papel desempenharão as filhas de Oberyn (Pedro Pascal) na temporada que se avizinha.

Game of Thrones

Obara Sand, Nymeria Sand e Tyene Sand

6) A caminho de Westeros

É caso para dizer: finalmente! Depois de seis temporadas a vaguear pelo continente de Essos, Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) está prestes a chegar à sua terra natal, com o objetivo de reivindicar aquilo que considera ser seu por direito – os Sete Reinos. O seu vasto exército é, no mínimo, assustador, prometendo ser uma ameaça bastante significativa para quem quer que seja que se lhe oponha.

Como se tudo o resto não bastasse, a irmã de Rhaegar (e, portanto, presumivelmente, tia de Jon Snow) traz consigo os seus três fofos dragões: Viserion, RhaegalDrogon. A primeira paragem da gigantesca hoste será, provavelmente, Pedra do Dragão (Dragonstone).

Game of Thrones

Daenerys Targaryen, Viserion, Rhaegal e Drogon

Recentemente nomeado Mão da Rainha, Tyrion Lannister (Peter Dinklage) também se prepara para regressar ao continente que sempre o tratou tão mal. Será curioso assistir à reação de Cersei quando descobrir até onde conseguiu trepar o seu irmão mais novo.

Por sua vez, o misterioso Varys (Conleth Hill) continua fiel à Família Targaryen, tendo sido responsável por associar Olenna Tyrell e Ellaria Sand à causa da Mãe dos Dragões (Mother of Dragons). Terá a Aranha (Spider) mais truques (e segredos) na manga?

Game of Thrones

Tyrion Lannister e Varys

A atraente poliglota Missandei (Nathalie Emmanuel) permanece, naturalmente, como conselheira da Rainha Daenerys, estando na iminência de, finalmente, conhecer os Sete Reinos de que tanto foi ouvindo falar nos últimos tempos.

Por sua vez, na liderança dos implacáveis Imaculados (Unsullied), prossegue Grey Worm – Verme Cinzento – (Jacob Anderson), ainda e sempre com um compreensível fraquinho por Missandei. Esperemos para ver como evoluirá a relação dos dois ex-escravos, à qual, infelizmente, faltará sempre uma peça importante.

Game of Thrones

Missandei e Grey Worm

Como se a Quebradora de Correntes (Breaker of Chains) não tivesse já aliados suficientes, também Yara Greyjoy (Gemma Whelan) e o seu irmão Theon (Alfie Allen) se juntaram ao enorme grupo invasor, disponibilizando a sua imponente frota a Dany, em troca de uma futura independência das Ilhas de Ferro (The Iron Islands). Será interessante ver como reagirá Theon à notícia da morte do seu maníaco torturador Ramsay, e se o outrora presunçoso e petulante Greyjoy reganhará alguma confiança.

Numa nota aparte, enquanto vou enumerando os vários membros da comitiva Targaryen, não posso deixar de notar que Daenerys parece estar, progressivamente, a rodear-se de eunucos. No lugar de Tyrion, eu estaria receoso.

Game of Thrones

Yara Greyjoy e Theon Greyjoy

Por fim, falta referir os selvagens e impiedosos dothraki. Na passada temporada, a Mãe dos Dragões tratou de queimar vivos os principais líderes daquele povo; logo, é plausível assumir que Qhono (Staz Nair) venha a assumir algum destaque nos novos episódios de Game of Thrones.

Por sua vez, não ficou claro se a Alta Sacerdotisa (High Priestess) das dosh khaleen (Souad Faress) permaneceu em Vaes Dothrak, ou se decidiu acompanhar Daenerys na sua jornada por um novo continente. Teremos de esperar para ver.

Game of Thrones

Qhono e a Alta Sacerdotisa das dosh khaleen

7) Nas Ilhas de Ferro

Depois de ter assassinado o próprio irmão, Balon (Patrick Malahide), e de ter permitido que os seus sobrinhos lhe escapassem por entre os dedos, o recém-aclamado Rei das Ilhas de Ferro, Euron Greyjoy (Pilou Asbæk), parece estar particularmente motivado em ter uma palavra a dizer no futuro dos Sete Reinos.

Sabemos que o seu plano inicial passava por aliar-se a Daenerys; contudo, agora que Theon e Yara lhe usurparam a ideia, o seu rumo terá forçosamente de ser outro – falta saber qual. A seu lado, tem o único familiar que lhe resta, o irmão mais novo Aeron Greyjoy (Michael Feast), sacerdote do Deus Afogado (Drowned God).

Game of Thrones

Euron Greyjoy e Aeron Greyjoy

8) Na Campina (The Reach)

Com o intuito de se tornar no novo Meistre da Patrulha da Noite – e de aprender o máximo possível sobre a ameaça dos Outros –, Samwell Tarly (John Bradley) encontra-se, de momento, numa das maiores e mais belas cidades dos Sete Reinos: Vilavelha (Oldtown).

No entanto, a Cidadela (Citadel) – o equivalente de Westeros de uma universidade – não permite, de forma alguma, a presença de mulheres e crianças nas suas imediações. Por conseguinte, Gilly (Hannah Murray) e o seu filho Sam (William Wilson e James Wilson) poderão vir a enfrentar dificuldades de adaptação à nova realidade.

Game of Thrones

Samwell Tarly, Gilly e Sam

Antes da jornada definitiva até à Cidadela, o trio acima mencionado protagonizou ainda uma curta (mas agitada) paragem no castelo dos Tarly, Monte Chifre (Horn Hill). Agitada porque, se bem se recordam, Samwell decidiu fugir, a meio da noite, com a ancestral espada da sua Família, uma das poucas ainda existentes forjada com aço Valiriano (Valyrian steel) – material que, como já vimos, afeta significativamente os habitantes das Terras do Sempre Inverno (Lands of Always Winter).

Como tal, o asqueroso e mesquinho Randyll Tarly (James Faulkner) não deverá ter ficado propriamente satisfeito ao perceber o que aconteceu. Na verdade, é bastante provável que o velho Randyll decida ir atrás de Sam, na companhia do seu segundo filho Dickon, de modo a reaver o que lhe foi roubado. Por esta altura, é conveniente alertar para o facto de o papel de Dickon Tarly ter sofrido um recast: na temporada passada, foi interpretado por Freddie Stroma; agora, pertencerá a Tom Hopper.

Finalmente, falta fazer a menção às mulheres Tarly, que parecem ser substancialmente mais simpáticas do que os elementos masculinos da Família: a mãe de Sam, Melessa (Samantha Spiro) e a sua irmã, Talla (Rebecca Benson).

Game of Thrones

Randyll Tarly, Dickon Tarly, Melessa Tarly e Talla Tarly

9) Em Essos

Agora que caminhamos a passos largos para o fim de Game of Thrones, já não restam muitas personagens de relevo do outro lado do Mar Estreito (Narrow Sea). Em Bravos, depois de ter transformado Arya numa assassina profissional, permanece Jaqen H’ghar (Tom Wlaschiha), sendo uma verdadeira incógnita a probabilidade de o voltarmos a ver antes do final da série.

Na mesma cidade, está ainda Tycho Nestoris (Mark Gatiss), um dos principais representantes do poderoso Banco de Ferro (Iron Bank). É perfeitamente plausível assumir um regresso da personagem, tendo em conta a considerável dívida que os Sete Reinos têm vindo a acumular para com o referido banco.

Game of Thrones

Jaqen H’ghar e Tycho Nestoris

Mais a leste, em Meereen, está Daario Naharis (Michiel Huisman), a quem Daenerys atribuiu a tarefa de manter a paz na Baía dos Escravos (Slaver’s Bay) – recém-nomeada Baía dos Dragões (Dragon’s Bay) –, juntamente com os seus Segundos Filhos (Second Sons). O líder do temível grupo de mercenários não deve ter ficado propriamente feliz por ter sido deixado para trás pela sua Rainha e amante, e não é totalmente certo que o voltemos a ver.

Também na região ex-esclavagista, encontram-se ainda Yezzan zo Qaggaz (Enzo Cilenti), representante de Astapor (e cuja vida foi poupada na batalha de Meereen, para que pudesse relembrar a toda a gente o que acontece quando se desafia a Mãe dos Dragões), e Kinvara (Ania Bukstein), mais uma das muitas seguidoras de R’hllor (e que, muito provavelmente – tal como Melisandre –, já deve celebrar centenários em vez de aniversários).

Game of Thrones

Daario Naharis, Yezzan zo Qaggaz e Kinvara

Por fim, resta-me mencionar o experiente cavaleiro Jorah Mormont (Iain Glen), cujo paradeiro atual é totalmente desconhecido. Presumivelmente, deverá estar a seguir a última ordem que Daenerys lhe deu: tentar curar-se da escamagris (greyscale) ou, pelo menos, atrasar o avanço da doença. Estamos todos a torcer por ele, certamente.

Game of Thrones

Jorah Mormont

10) As inevitáveis dúvidas

A sexta temporada de Game of Thrones promoveu o regresso de diversas importantes personagens, cujo destino não tinha ficado previamente claro. Porém, há ainda algumas pontas soltas a tratar, sendo possível que tal aconteça nos novos episódios que se avizinham.

Com o regresso da Irmandade sem Estandartes, era agradável voltarmos a ver Anguy (Philip McGinley), o exímio arqueiro do grupo fora-da-lei, que ensinou Arya a usar devidamente um arco. Seria igualmente bem-vinda uma nova aparição do cómico Hot Pie – Tarte Quente – (Ben Hawkey), nem que fosse para saber se a sua perícia como padeiro melhorou ou não.

Game of Thrones

Anguy e Hot Pie

O Casamento Vermelho (Red Wedding) foi, até ao momento, um dos acontecimentos mais marcantes de todo o enredo. No entanto, o casal que, para todos os efeitos, deu o nó nesse trágico dia tem tido um protagonismo praticamente nulo, desde então. É verdade que Edmure Tully voltou a entrar em cena na temporada anterior, mas a sua esposa, Roslin Frey (Alexandra Dowling), ainda não voltou a ter direito a tempo de antena.

Outra das personagens cuja ausência se tem vindo progressivamente a prolongar é Salladhor Saan (Lucian Msamati), o pirata, oriundo de Lys, que lutou do lado de Stannis durante a Guerra dos Cinco Reis (War of the Five Kings). Sendo um velho amigo de Davos Seaworth, não é totalmente descabido que o voltemos a ver.

Game of Thrones

Roslin Frey e Salladhor Saan

Deixei propositadamente para o fim as duas principais incógnitas que ainda subsistem, agora que estamos já na antecâmara para a penúltima temporada da série.

Ausente há precisamente trinta episódios, da última vez que vimos Gendry (Joe Dempsie), o jovem estava a remar para bem longe das feitiçarias de Melisandre, graças à preciosa ajuda de Davos. Contudo, o seu destino nunca nos foi elucidado e, portanto, seria substancialmente relevante voltarmos a ver o único sobrevivente dos inúmeros bastardos do antigo Rei Robert Baratheon (Mark Addy).

Por último, estou convicto de que todos queremos descobrir o que aconteceu à loba gigante de Arya, Nymeria. Desaparecida desde a primeira temporada, a feroz companheira da jovem Stark é agora, a par de Fantasma, um dos dois lobos restantes (eram seis no total, convém recordar). Isto, claro, se tiver sobrevivido durante todo este tempo. Vamos acreditar que sim. Por favor.

Game of Thrones

Gendry e Nymeria

11) Referência a personagens menores

Em jeito de conclusão, faça-se ainda uma menção honrosa a algumas personagens de menor relevância, cuja atual situação permanece (e, provavelmente, permanecerá) um mistério. No entanto, tudo aponta para que a maior parte ainda esteja viva, e isso, por si só, já é algo digno de nota numa série como Game of Thrones. Aí ficam elas:

Denys Mallister (J. J. Murphy): um dos veteranos da Patrulha da Noite, Comandante da Torre Sombria (Shadow Tower).

Anya Waynwood (Paola Dionisotti) e Vance Corbray (Richard Doubleday): líderes de duas das principais Casas do Vale de Arryn.

Shagga (Mark Lewis Jones), Chella (Natalie Lee) e Timett (Tobias Winter): chefes dos três principais clãs das Montanhas da Lua (Mountains of the Moon).

Mord (Ciaran Bermingham): carcereiro do Ninho de Águia, que atormentou Tyrion durante uma boa porção da primeira temporada da série.

Zanrush (Gerald Lepkowski): um dos Sacerdotes Vermelhos de Meereen.

Malko (Adewale Akinnuoye-Agbaje): pirata que, na quinta temporada, capturou Tyrion e Jorah para os vender como escravos.

Vala (Meena Rayann): prostituta de Meereen que auxiliou os Filhos da Harpia (Sons of the Harpy) na rebelião contra Daenerys, acabando, eventualmente, por ser desmascarada por Varys.

Quaithe (Laura Pradelska): uma das personagens mais misteriosas de toda a série, oriunda de Asshai, que estabeleceu um estranho contacto com Jorah Mormont, aquando da estadia da hoste da Mãe dos Dragões em Qarth.

Illyrio Mopatis (Roger Allam): uma personagem que aparentava poder vir a ser relevante, tendo conspirado com Varys para devolver os Targaryen ao Trono de Ferro, nos primeiros capítulos da história; contudo, tal como a já referida Quaithe, dificilmente voltará a aparecer na série.

Game of Thrones

Quaithe e Illyrio Mopatis

Izembaro (Richard E. Grant), Bianca (Eline Powell), Clarenzo (Rob Callender), Bobono (Leigh Gill) e Camello (Kevin Eldon): atores da trupe de teatro que, no decurso da temporada transata, esteve estacionada em Bravos.

Ilyn Payne (Wilko Johnson): o carrasco real, responsável, por exemplo, pela fatídica e inolvidável decapitação de Eddard Stark (Sean Bean, Robert Aramayo e Sebastian Croft).

Lollys Stokeworth (Elizabeth Cadwallader): a ex-noiva de Bronn, já que o mercenário partiu em aventuras, contratado por Jaime Lannister.

High Septon – Alto Septão – (Paul Bentley): o anterior patriarca da Fé dos Sete (The Seven), antes de a posição ter sido ocupada pelo High Sparrow – Alto Pardal – (Jonathan Pryce).

Hallyne (Roy Dotrice): líder da Guilda dos Alquimistas (Alchemists’ Guild), organização responsável pela produção de fogo-vivo – composto com o qual já estamos bastante familiarizados.

Olyvar (Will Tudor): um dos trabalhadores do outrora bastante requisitado bordel de Petyr Baelish, com quem Loras Tyrell (Finn Jones) chegou a envolver-se romanticamente.

Marei (Josephine Gillan), Armeca (Sahara Knite) e Kayla (Pixie Le Knot): três das prostitutas de Porto Real, que têm vindo a marcar presença na série de modo relativamente recorrente.

Harald Karstark (Paul Rattray): o líder da Casa Karstark que, na recente Batalha dos Bastardos, lutou do lado de Ramsay Bolton, não tendo sido clarificado o que lhe aconteceu.

Howland Reed (Leo Woodruff): o pai de Jojen (Thomas Brodie-Sangster) e Meera que, até ao momento, só vimos durante os flashbacks de Bran; pode vir a revelar-se importante, já que, muito provavelmente, conhece a verdadeira identidade dos pais de Jon Snow.

Game of Thrones

Harald Karstark e Howland Reed

Terminada a épica viagem pelo mundo de Game of Thrones, resta-me dizer que a sétima temporada da série criada por Dan Weiss e David Benioff estreia já no próximo domingo, nos Estados Unidos, com transmissão na HBO. Em Portugal, o primeiro episódio vai para o ar logo na segunda-feira, no Syfy.

Se és um daqueles fãs que aprecia um ou outro spoiler, deixo-te abaixo o trailer mais recente dos novos episódios. Para assistires a outros vídeos relativos a GoT, podes sempre dar um salto ao canal oficial da série no YouTube.

Por fim, se pretendes saber um pouco mais sobre os três primeiros episódios da temporada (que terá apenas sete, convém recordar), não podes deixar de dar uma vista de olhos a este recente artigo do Espalha-Factos.

Agora que estás totalmente preparado para o que está para vir, só te resta mesmo ultrapassares estes últimos dias da espera que já vinha assumindo contornos de interminável.

Valar morghulis.