A RTP1 teve ontem uma noite de estreias nas suas séries portuguesas. Sim, Chef voltou para uma segunda temporada, logo às 21h00, e Madre Paula arrancou com a sua primeira temporada às 22h30. 

A série cómica teve várias mudanças no elenco, mas isso não afetou os resultados. Manteve o terceiro lugar no horário, com 5.2% de audiência média e 11,2% de share. Valores em linha com os que foram registados ao longo da primeira temporada.

Marco Horácio, Duarte Gomes e São José Correia são três dos novos nomes no elenco de Sim, Chef, que antes era protagonizada por Miguel Guilherme e Diogo Martins.

Neste primeiro episódio, a maior afinidade verificou-se entre os espectadores do Algarve (7,6% de audiência média e 19,4% de share) e com mais de 75 anos (13,8% / 22,2%).

Madre Paula acima de Filha da Lei

Madre Paula estreou com resultados mais modestos que a sua congénere das 21h00, mas ainda assim acima de Filha da Lei, produção da RTP que também ocupou o horário das 22h30, mas às terças-feiras.

A trama escrita por Patrícia Muller registou 3,4% de audiência média e 8,1% de share, mantendo com facilidade o terceiro lugar nesta faixa horária. O romance proibido entre Paula (Joana Ribeiro) e o Rei D. João V (Paulo Pires) tem oito episódios, a emitir semanalmente.

Nesta primeira emissão, o Alentejo (4,7% de audiência média e 10,4% de share), os espectadores com mais de 75 anos (10,1% / 19,8%) e da Classe AB – Alta e Média Alta (5,7% / 14,1%) foram os que tiveram mais afinidade com a série.

Terapia cresce em noite de séries

Em noite de apostas na ficção nacional, até a repetição da série Terapia acabou por melhorar os resultados. A história, adaptada do original israelita In Treatment, conquistou a audiência de 136 mil espectadores, melhor resultado desde que começou a ser reposta pelo canal público. O share foi de 4,7%.

Na primeira transmissão, entre janeiro e março do ano passado, a série registou uma audiência média de 1,5% e share de 4,6% no total dos 45 episódios exibidos.