Dior faz renascer a antiga Alta-Costura na semana da moda

A apresentação desta nova coleção fez parte das celebrações do 70º aniversario da Maison francesa. Como forma de marcar a data, a designer de moda italiana Maria Grazia Chiuri, responsável pelos modelos apresentados no desfile, considerou fundamental fazer uma homenagem ao fundador da marca, Christian Dior

A Alta-Costura nem sempre foi baseada no excentricismo que conhecemos nos dias de hoje. Há vários anos, contrariamente ao que acontece atualmente, a Alta-Costura era desenvolvida com um objetivo mais urbano. Esta antiga tradição de desenvolver linhas que fossem utilizadas para vestir a mulher para o dia a dia foi recuperada pela Dior na passada segunda-feira durante a Semana da Moda de Alta-Costura de Paris, onde a marca apresentou a sua coleção de Outono-Inverno 17/18.

“Lembramo-nos muitas vezes dos vestidos de noite com flores do Sr. Dior, mas ele era um estilista que criou muitas peças para se usar durante o dia: casacos, camisas…”, explicou Maria Grazia Chiuri à Agência France-Presse (AFP). “Nessa época, a Alta-Costura era outra coisa, era feita para o dia a dia, não somente para ocasiões especiais” relembrou.

Dior: uma coleção “para todos os tipos de mulher”

Num cenário rodeado de esculturas de animais e variados tipos de vegetação foi feita uma celebração a Christian Dior e ao seu lado de viajante pelo mundo. No desfile que decorreu no passado dia 3, as modelos exibiram criações marcados por um estilo considerado mais masculinizado, nunca deixando de lado vestidos delicados, longos e decotados.

Naquela que pretendia ser uma viagem no tempo, Maria Grazia Chiuri optou por uma paleta de cores restrita a tons cinza elegantes e austeros, combinados com castanhos e vermelhos que, em conjunto, deram cor a peças de moldes clássicos e cinturas marcadas com apoio de cintos.

Lê também: GRUPO LVMH QUER COMPRAR CHRISTIAN DIOR

“Uma coleção completa deve ser adequada a todos os tipos de mulher, em todos os paises”. Esta premissa, retirada da obra autobiográfica de Christian Dior, Dior by Dior, bem como antigos mapas que mostram a expansão da casa francesa pelos cinco continentes foram as grandes inspirações da designer italiana. Com esta coleção, Chiuri pretendia dirigir-se a uma mulher viajante e aventureira, com especial inspiração em exploradoras como a britânica Freya Stark.

Uma presença Portuguesa

Portugal teve um rosto em sua representação na passarele na passada segunda feira. Maria Clara foi um dos modelos feminos escolhidos e desfilou para a coleção Outono-Inverno 17/18 da Dior.

Fonte: N/A

É a quarta vez que a manequim portuguesa agenciada pela L’Agence  é escolhida para representar a marca nas passerelles, depois de ter desfilado para a maison em maio na apresentação da colecção Cruise 2018 que ocorreu nas montanhas de Santa Monica em Los Angeles.

 

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Bridgerton
‘Bridgerton’. Já há novidades sobre uma nova temporada