Numa emissão histórica, RTP, SIC e TVI e mais de cem rádios uniram-se em prol das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande com o objetivo de chegar ao máximo de espectadores possível.

Com uma audiência média de 2 milhões e 815 mil pessoas, o espetáculo Juntos por Todos teve no seu conjunto mais audiência que o programa mais visto do ano até ao momento, o jogo de qualificação para o Mundial 2018 Portugal x Hungria transmitido na RTP1 a 25 de março (2,353 milhões de espectadores).

O espetáculo apresentado por Sílvia Alberto, João Manzarra e Fátima Lopes somou 29,1 pontos de rating e 68,5% de share. A transmissão da TVI foi a mais vista, com cerca de 1 milhão e 287 mil espectadores (13,3% / 31,3%), tendo assegurado o primeiro lugar do top de programas.

Ao contrário do habitual no prime time, a SIC ficou a grande distância da TVI. Com 8,3% de audiência e 19,7% de share, a estação de Carnaxide foi seguida por uma média de 809 mil espectadores durante o concerto.

Não muito longe, a RTP1 registou 7,2% de audiência e 16,8% de share (cerca de 693 mil espectadores). No cabo, a RTP África transmitiu em simultâneo a emissão da RTP1 e somou 27 mil espectadores (0,3% / 0,7%), números acima do habitual para o canal.

A transmissão da TVI teve um reach de 3 milhões e 679 mil espectadores, o que significa que 3,679 milhões de pessoas contactaram com a emissão durante pelo menos um minuto. A cobertura da SIC conseguiu um reach de 3,123 milhões e a da RTP1 teve 2,970 milhões. Estes números incluem espectadores que passaram pelas três emissões, pelo que não podem ser somados, mas demonstram o grande impacto da transmissão de Juntos por Todos.

Mais do que os valores de ratingshare ou reach, o número mais importante da noite de ontem é o do valor recolhido pela campanha solidária: 1 milhão e 153 mil euros que revertem para a União das Misericórdias e que serão aplicados no apoio às vítimas dos incêndios que deflagraram no centro do País.

Debate entre Costa e Passos foi mais visto

Apesar de ter sido uma emissão histórica, não foi a primeira vez que os três principais canais generalistas realizaram uma transmissão em simultâneo. Na campanha eleitoral para as últimas eleições legislativas, em 2015, as três estações transmitiram em simultâneo um debate entre António Costa e Pedro Passos Coelho, conseguindo na altura uma soma de 3,4 milhões de espectadores.

O debate, que foi transmitido também pelos canais de informação do cabo, conseguiu uma quota de mercado semelhante à de Juntos por Todos: 69,2% de share. A diferença no número de espectadores pode ser explicada pelo horário, uma vez que o concerto solidário transmitido a partir do MEO Arena se prolongou até perto da 01h.

Valores de audiências Total Dia (Live+VOSDAL), da responsabilidade da GfK/CAEM.