Como é que eram o Porto e o Douro entre 1845 e 1975? Os antigos armazéns da Croft reúnem fotografias desta região numa exposição prevista até finais de outubro. “Porto e Douro: Through the Lens” é o tema da mostra permanente que conta com imagens de quatro dos primeiros grandes fotógrafos em Portugal.

Onde anteriormente eram envelhecidos os vinhos, estão agora fotografias do Porto e Douro. Os antigos armazéns da Croft, a mais antiga casa produtora de vinho, foram o espaço escolhido para a exposição, dada a sua envolvência e proximidade às caves de Vinho do Porto.

A mostra apresenta fotografias datadas entre 1845 e 1975, de quatro impulsionadores e pioneiros da técnica da fotografia em Portugal. Emílio Biel, Domingos Alvão da Casa Alvão, António Beleza do Estúdio Beleza e Frederick William Flower mostram como a evolução da fotografia permitiu a documentação da evolução da região do Douro, bem como da produção de Vinho do Porto.

A produção vinícola, o transporte, o armazenamento e a exportação do ciclo do Vinho do Porto, assim como os aspetos mais importantes da região do Alto Douro, estão ilustrados na exposição.

O espaço surge em simultâneo com o lançamento público do projeto World of Wine. O investimento de 100 milhões de euros do The Fladgate Partnership, vai dinamizar esta zona ribeirinha de Gaia.

No espaço adjacente à exposição “Porto e Douro: Through the Lens” existe ainda uma pequena amostra de como irá ficar a zona ribeirinha, após as intervenções do novo projeto turístico, que estará concluído em junho 2020.