A Altice, holding detentora da MEO, confirmou hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que está em negociações para adquirir a Media Capital, que detém, entre outros, a TVI e a Rádio Comercial.

A empresa de comunicação social portuguesa é detida pela espanhola Prisa, que até agora não tinha confirmado as negociações para a venda dos ativos em Portugal. De acordo com o jornal Expresso, já há um acordo para a concretização da operação e o governo está a par dos desenvolvimentos, visto a TVI tratar-se de um dos canais com licença do Estado para emitir em sinal aberto.

No comunicado que enviou este domingo, a Altice refere que “iniciou interlocuções exploratórias” com a empresa ibérica para discutir a “potencial aquisição” da Media Capital. O valor do negócio, inicialmente estimado entre os 300 e os 500 milhões de euros, deverá fixar-se em números mais próximos do limiar inferior, garante o semanário.

É conhecida a tradição do grupo detentor da PT Portugal em adquirir ativos de media e conteúdos nos países onde está presente com outras operações. Depois de já ter manifestado interesse na Cofina em 2015, num negócio que terá falhado, prepara-se agora para concretizar a investida no mercado nacional de comunicação social.

Guerra no mercado, NOS pode avançar para a SIC

A Media Capital é um dos maiores grupos de media a operar em Portugal, detendo a TVI, que é líder no mercado televisivo nacional, várias rádios nacionais, tais como a Rádio Comercial, a M80, a Smooth FM e a Cidade, mas também uma das maiores produtoras de conteúdos portuguesas, a Plural Entertainment.

Em 2016, aquando dos primeiros rumores de venda, o CEO da NOS, Miguel Almeida, garantiu ao Expresso:Se a Altice comprar a TVI e os reguladores não fizerem nada haverá guerra“. Nos últimos meses, tem sido ventilada no mercado a hipótese de aquisição do grupo Impresa (SIC, Expresso, Visão) pelo operador concorrente da MEO.

No último mês e meio, o valor das ações da Impresa duplicou. Dos 20 cêntimos que valiam a 2 de maio, dispararam para 40 na última sessão, de sexta-feira passada (25).