Paris recebe, durante a semana de moda masculina, nos dias 23 e 24 de junho, o Showcase ModaPortugal. A iniciativa inédita, promovida pelo CENITCentro de Inteligência Têxtil em parceria com associações do sector, reúne 27 marcas numa mostra que apresenta o melhor do design de acessórios, calçado, ourivesaria e vestuário, feito em Portugal.

Nesta primeira edição, estarão presentes as marcas de vestuário Diniz&Cruz, Litoral, The Board e Vicri, as marcas de calçado Carlos Santos, Eureka, Nobrand e Senhor Prudêncio e as marcas de joalharia Bruno da Rocha, Eleutério, Liliana Guerreiro e Mimata.

Estarão também representados os criadores Filipe Faísca, Kolovrat, Luís Carvalho, Nuno Gama, Ricardo Andrez, Ricardo Preto e Valentim Quaresma, numa mostra que fica completa com as marcas APrimitiva, Christophe Sauvat, Fine&Candy, Martinho Pita, O João e a Maria, Pelcor, Stabord e Wo Design.

O espaço escolhido é a Galerie Perrotin, localizada no mítico bairro das artes, o Marais, fundada por Emmanuel Perrotin, que ajudou a tornar famosos artistas como Takashi Murakami e lançou a carreira de Damien Hirst.

A iniciativa “pretende promover de forma inovadora, em linha com as melhores práticas internacionais, não só o ‘made in Portugal’ mas as marcas e o design com assinatura nacional”, como explica Manuel Lopes Teixeira, CEO do CENIT.

Manuel reforça que “é necessário aproveitar a onda positiva do país. Portugal está na moda, mas é conhecido neste momento sobretudo pelo “made in”. Este é um momento certo para alavancar o produto com marca e assinatura nacional, associado ao saber-fazer português”.

Uma ação de charme da moda portuguesa

Realizado durante a semana de moda masculina de Paris, o Showcase MODAPORTUGAL, com curadoria da Presidente da Associação ModaLisboa, Eduarda Abbondanza, irá contar com a presença de jornalistas internacionais e profissionais da área da moda e do lifestyle, assim como diversos convidados de todo o mundo ligados ao universo da moda.

“O evento funcionará, indiscutivelmente, como uma ação de charme, onde se pretende apresentar o sector da moda de forma não tradicional, mais sofisticada e numa lógica de diplomacia económica. Será uma sala de visitas das marcas portuguesas, estando devidamente preparado para receber a liderança do sector da moda a nível mundial, a comunicação social, os bloggers, os opinion-makers e os responsáveis do retalho internacional”, descreve o CEO do CENIT.

“A proposta passa por fazer apresentações das coleções, seja através da exposição ou de “quadros vivos” com manequins a circularem pelos locais escolhidos para o evento de uma forma convivial, permitindo assim ao público percecionar o design, a qualidade, mas também a usabilidade das peças. O ambiente é propício a que os responsáveis pelas marcas possam, pessoalmente, transmitir aos interessados a sua inspiração, os métodos de produção, os materiais utilizados, etc. Centrada no vestuário na moda, esta ação coletiva tem a mais-valia de incluir outros elementos de apresentação numa perspetiva de promoção complementar e sinérgica com outros sectores fundamentais para a economia portuguesa”, reforça Manuel Lopes Teixeira.

O Showcase MODAPORTUGAL é promovido pelo CENIT – Centro de Inteligência Têxtil em parceria com as associações sectoriais ANIVEC/APIV – vestuário -, APICCAPS – calçado, AORP – joalharia e com a ModaLisboa | LisboaFashionWeek. A iniciativa é cofinanciada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional através do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020.

Apresentar Portugal como país criativo e inovador, com especial talento nas áreas da moda e do design, da conceção à produção, é o objetivo desta iniciativa, que está inserida na “Estratégia ModaPortugal”, definida pelo CENIT e pela ANIVEC/APIV, que inclui diversas ações de promoção na área da internacionalização, imagem e comunicação. O sector do vestuário em Portugal representa 3,1 mil milhões de euros por ano de exportações e emprega cerca de 90 mil pessoas. Em conjunto, o vestuário, o calçado e a ourivesaria/joalharia são responsáveis por 5,1 mil milhões de euros de exportações e por mais de 140 mil trabalhadores.